União Europeia

Passageiros passam Natal em aeroportos

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

Centenas de passageiros europeus foram forçados a passar a véspera do Natal em aeroportos de Paris e Bruxelas, após as fortes nevascas que atingem o continente resultarem no cancelamento de voos.

Cerca de 200 pessoas dormiram no aeroporto parisiense de Charles de Gaulle, onde 400 voos foram cancelados.

A situação foi agravada por uma greve, na sexta-feira, dos trabalhadores da maior fábrica francesa de equipamentos para descongelamento.

Na Bélgica e na Alemanha, o mau tempo prejudicou os transportes aéreos e viários.

As administrações aeroportuárias, criticadas por parte do público e até por representantes da União Europeia, descreveram as condições extremas como “excepcionais”.

São esperadas melhoras nas condições climáticas ao longo deste sábado.

Acampamento

As pessoas que passaram a noite no Charles de Gaulle receberam camas, refeições e cobertores improvisados.

O vice-ministro dos Transportes Thierry Mariani visitou os exaustos viajantes no aeroporto pouco antes da meia-noite, para explicar-lhes a situação.

“Desde que (o aeroporto) entrou em funcionamento, nunca vimos nada parecido”, disse o chefe de operações do Charles de Gaulle, Pierre Graff, a uma rádio local.

Alguns passageiros não se contentaram com as explicações.

“Estamos aqui (no aeroporto) desde quinta-feira de manhã. Nos disseram que estávamos na lista de espera e talvez voássemos, mas não nos deram nenhum horário específico. É inaceitável”, se queixou ao jornal Le Figaro um passageiro que esperava seu voo para Marrocos com a mulher, grávida de seis meses.

Horas antes na sexta-feira, as autoridades haviam evacuado parte de um terminal por temores de que seu teto cedesse, sob o peso de 60 cm de neve que se acumulava.

Em 2004, o mesmo teto desabou pouco depois da abertura do terminal. O acidente resultou na morte de quatro pessoas.

Tópicos relacionados

    BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

    Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.