Arquiteta foi morta por estrangulamento, diz polícia britânica

"Alguém lá fora sabe o que aconteceu com Joanna", disse o inspetor-chefe Phil Jones. Foto: PA
Image caption Pizza pode solucionar morte de Joanna, encontrada morta no dia 25

A arquiteta Joanna Yeates, que foi encontrada morta em um bosque em Bristol, no sudoeste da Inglaterra, foi vítima de estrangulamento, segundo informou a polícia britânica nesta terça-feira.

"Alguém lá fora sabe o que aconteceu com Joanna", disse o inspetor-chefe Phil Jones, da polícia de região de Avon e Somerset, em uma entrevista coletiva. Ele afirma que o cadáver provavelmente ficou por vários dias no local onde foi descoberto.

O corpo de Joanna, de 25 anos, foi encontrado coberto de neve no último dia 25 em uma estrada rural, perto de um bosque, a cerca de 5 quilômetros de seu apartamento. O cadáver foi visto por um casal que passeava com seus cães.

A arquiteta havia desaparecido na noite do dia 17, quando foi gravada pelas câmeras de circuito interno de TV de um supermercardo comprando uma pizza, depois de ter ido a um bar.

Pizza

Acredita-se que ela teria então voltado para o apartamento que dividia com o namorado, Greg Reardon, 27 anos, que estava visitando a família no norte do país.

Foi Reardon quem ligou para a polícia quando voltou para casa, dois dias depois, dizendo que Joanna estava desaparecida.

As chaves, a carteira e o casaco de Yeates estavam no apartamento, assim como um recibo da compra da pizza, mas os detetives não acharam nenhum sinal da comida ou de sua embalagem. A polícia acredita que a localização do produto possa ajudar a resolver o caso.

A polícia voltou a pedir nesta terça-feira por informações que levem à solução do caso, que agora oficialmente está sendo tratado como um assassinato.

Notícias relacionadas