Europa

Condenado britânico que manipulava mulheres para abusar de crianças

Colin Blanchard

Colin Blanchard é considerado o líder da rede de pedofilia

Um empresário britânico foi condenado à prisão por período indeterminado por coordenar uma rede de pedofilia com quatro cúmplices mulheres.

Colin Blanchard, de 40 anos, foi descrito pelo juiz no caso como "desvirtuado, malvado, perigoso, evasivo e manipulador" e apesar da sentença mínima de nove anos de prisão, ele pode passar o resto da vida preso.

Blanchard, que é casado e tem dois filhos, conheceu as quatro mulheres na internet e as convenceu de abusar sexualmente de crianças e enviar as imagens para ele.

Vanessa George, de 40 anos, abusou de crianças na creche onde ela trabalhava, enquanto Tracy Lyons, de 41, mãe de nove filhos, e a ex-prostituta Angela Allen, de 40, também cometeram abusos e enviaram fotos e vídeos a Blanchard.

A assistente social Tracy Dawber, de 44 anos, foi a única que encontrou Blanchard pessoalmente e manteve um relacionamento com ele durante um ano, depois que ele disse ser divorciado.

Dawber deixou que ele tirasse fotos com um celular dela abusando sexualmente de uma criança.

As quatro cúmplices também foram condenadas. George e Allen ficarão presas por período indeterminado, enquanto Lyons e Dawber terão de passar quatro anos na prisão.

Computador

Rede de pedofilia

George, Allen, Blanchard, Dawber e Lyons foram condenados

A rede de pedofilia descrita como “a mais doentia que o país já viu” foi descoberta depois que um sócio de Blanchard em sua empresa de consultoria de informática encontrou imagens de abuso sexual de crianças em sua conta de e-mail, enquanto ele estava em Dubai em uma viagem de negócios.

Blanchard foi preso ao voltar para a Grã-Bretanha e investigações da polícia levaram às demais envolvidas.

O caso de Vanessa George chocou o país pelo fato de ela ser funcionária de uma creche. Ela se recusou a identificar suas vítimas, deixando dezenas de famílias sem saber se seus filhos sofreram abusos na Little Ted's Nursery, em Plymouth, Sul da Inglaterra.

Ao anunciar a sentença de Blanchard, o juiz no caso disse que os e-mails e mensagens de texto trocados por ele e Vanessa George eram “repugnantes de ler e revelavam atitudes de depravação impressionante”.

O juiz citou um exemplo em que Blanchard teria discutido com George a possibilidade de “estuprar um bebê até ele morrer”.

Mulheres pedófilas

Um dos policiais envolvidos na prisão de Blanchard o descreveu como “arrogante e seguro de si”.

“Eu podia ver claramente como ele conseguiu entrar nas vidas dessas mulheres, ele é tão frio, calmo e controlado e parecia extremamente presunçoso”, disse o detetive Paul Hatton.

Apesar de investigadores terem descrito o envolvimento de mulheres com pedofilia como incomum, uma organização não-governamental britânica de proteção a crianças vítimas de violência diz que isso não é tão raro.

“Todos os anos centenas de crianças ligam para nossa linha de ajuda dizendo ter sofrido abuso sexual por parte de uma mulher. Pesquisas também mostram que muitas das vítimas são extremamente jovens.”, disse um porta-voz do NSPCC.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.