Enchentes no Rio

Em imagens: As enchentes no RJ

  • Os mortos pelas enchentes no Estado do Rio de Janeiro não param de subir. Analistas creem que será necessário pelo menos um mês para dimensionar a tragédia. (Foto: AP/ Governo do Rio)
  • Entre as cidades mais atingidas está Nova Friburgo. (crédito: Reuters)
  • Esta foto mostra um estacionamento da cidade, no qual a água e a lama encobriram os carros. (crédito: Reuters)
  • Em Teresópolis, as ruas estão obstruídas com troncos de árvores, destroços de casas e carros amontoados. (Crédito: Reuters)
  • Helicópteros estão sendo usados no resgate das vítimas, mas as equipes têm dificuldade de chegar a muitas áreas. (Foto: AFP/ Governo do Rio)
  • Em Teresópolis, há cerca de mil desabrigados. O governo do Rio diz que 2 mil famílias deverão ser removidas de casa.
  • Este ginásio esportivo na cidade abriga as vítimas da tragédia.
  • Moradores idosos aguardam o resgate aéreo porque as vias terrestres que permitem o acesso ao local ficaram bloqueadas. (Foto: Vladimir Platonow/ ABr)
  • Este apenas observa o que sobrou do muro de uma das casas. (crédito: Reuters)
  • Parentes das vítimas na tragédia sofrem com a tristeza. Famílias inteiras desapareceram sob a lama e as enxurradas. (crédito: AFP)
  • Em Teresópolis, os trabalhos de resgate se desenrolam ao lado da 'cachoeira' formadas pelas águas. (crédito: AFP)
  • O governo do Rio pediu ajuda à Marinha para levar bombeiros e equipamentos às regiões mais afetadas. (crédito: Reuters)

Chuvas fortes atingiram a região serrana do Rio, gerando deslizamentos de terra que deixaram centenas de mortos.

As cidades de Nova Friburgo, Teresópolis e Petrópolis foram especialmente atingidas.

Uma equipe formada por 225 integrantes da Força Nacional de Segurança Pública foi mobilizada para auxiliar nos trabalhos de resgate.

O governo federal anunciou a liberação de R$ 780 milhões para amenizar o impacto das chuvas em todo o país.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.