Berlusconi é investigado por ligação com dançarina de 17 anos

A dançarina Ruby
Image caption Ruby disse ter recebido 7 mil euros para ir a festa dada por Berlusconi

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, está sendo investigado por sua ligação com uma dançarina marroquina de 17 anos de idade, a quem é acusado de ter pago dinheiro em troca de sexo, o que caracterizaria prostituição de menor.

A dançarina apelidada de Ruby, que hoje tem 18 anos, disse a jornais ter recebido 7 mil euros (cerca de R$ 15,8 mil) para participar de uma festa dada por Berlusconi no ano passado.

Entretanto, a jovem, cujo nome verdadeiro é Karima El Mahroug, negou ter mantido relações sexuais com o premiê.

Berlusconi, 74, também é acusado de ter abusado de seu poder ao ter ligado para a polícia para intervir em favor de Ruby em uma ocasião, quando ela havia sido presa por furto.

Audiência

Advogados de Berlusconi dizem que as alegações são “absurdas e infundadas” e já foram refutadas por todas as testemunhas e pessoas diretamente envolvidas no caso.

O premiê admitiu ter telefonado para a polícia para ajudar a jovem, mas nega qualquer ilegalidade.

Berlusconi teria dito aos policiais que Ruby era parente do presidente do Egito, Hosni Mubarak.

Em comunicado divulgado nesta sexta-feira, promotores de Milão disseram ter convocado Berlusconi para uma audiência.

Segundo a nota, que não fornece detalhes sobre as denúncias, eles investigam supostos crimes cometidos entre fevereiro e maio de 2010.

Na quinta-feira, a Corte Constitucional da Itália restringiu uma lei que concedia imunidade aos primeiros-ministros do país e protegia Berlusconi de ações na Justiça.

Leia mais na BBC Brasil sobre a mudança na lei

Notícias relacionadas