Russa expulsa dos EUA por espionagem ganha programa de TV

Anna Chapman
Image caption Desde que foi deportada, Chapman leva vida de celebridade na Rússia

A russa Anna Chapman, expulsa dos Estados Unidos no ano passado sob acusação de espionagem, passou a apresentar um programa na TV da Rússia nesta sexta-feira.

A primeira edição do programa no canal Ren TV, chamado Mistérios do Mundo com Anna Chapman, tratou de um bebê do Daguestão (república que integra a Federação Russa, no sudoeste do país) que teria na pele marcas semelhantes a versos do Corão, o livro sagrado do Islã.

Com música dramática ao fundo, o trailer do programa indagou por que uma criança está sendo escondida de todos por seus pais e por que um “oligarca” está construindo uma casa para ela.

“Eu entendo o que está acontecendo”, diz Chapman em gravação aparentemente feita no Daguestão, com seus cabelos ruivos escapando de um véu islâmico branco.

Celebridade

Desde a sua expulsão dos Estados Unidos, em julho de 2010, Chapman, de 28 anos, tem sido tratada como celebridade na Rússia.

Ela passou a ocupar um posto na direção de uma organização de jovens do partido governista Rússia Unida, do primeiro-ministro Vladimir Putin, e com uma vaga de consultora em um banco de investimento.

Em outubro, encarnando o estereótipo da femme fatale, como fora retratada por vários veículos da imprensa americana, a russa posou para a revista masculina Maxim.

Chapman jamais comentou publicamente a sua suposta atuação como espiã nos Estados Unidos.

Notícias relacionadas