Grã-Bretanha proíbe anúncio de perfume por sugerir uso de drogas

Anúncio do perfume Belle D'Opium Direito de imagem PA
Image caption Agência reguladora acha que anúncio simula uso de drogas

O órgão regulador da publicidade na Grã-Bretanha proibiu a veiculação do anúncio de televisão do perfume Belle D'Opium, de Yves Saint Laurent (YSL), alegando que ele mostra uma mulher simulando o uso de drogas.

No comercial, uma modelo aparece passando a mão no antebraço e deitada no chão, enquanto uma narração diz: "Eu sou o seu vício. Eu sou Belle D'Opium".

A Advertising Standards Authority (ASA) recebeu 13 queixas de telespectadores que consideraram que o anúncio simulava o uso de drogas.

Segundo o órgão regulador, não há problema com o nome do produto, que contém a palavra ópio, mas a edição do anúncio em uma série de cenas curtas e rápidas mostrando os gestos da modelo e terminando com ela no chão poderia ser entendida como uma simulação dos efeitos das drogas no corpo.

"Ao mesmo tempo em que reconhecemos que a pesquisa com consumidores descobriu que a maior parte dos telespectadores não considerou o comercial ofensivo, nós acreditamos que as ações da mulher simulam o uso de drogas, e portanto concluímos que seria irresponsável e inaceitável mantê-lo no ar."

'Círculo da Vida'

A marca YSL disse que não tinha intenção alguma de simular o uso de drogas.

Segundo a empresa, o anúncio mostra claramente o vidro de perfume e a marca YSL, e a personagem Belle aparece como uma mulher saudável e vibrante expressando a sua sexualidade.

Para a YSL, os gestos criticados - a mulher passando os dedos no antebraço - representam "o círculo da vida, o fluxo de energia no corpo de Belle e o sentido da vida brotando da terra".

Notícias relacionadas