Grã-Bretanha eleva taxa sobre bancos e cobrará R$ 6,7 bilhões em 2011

Vista da região financeira de Canary Wharf, em Londres
Image caption Bancos receberam ajuda do governo no auge da crise financeira

O governo britânico anunciou nesta terça-feira um aumento de um imposto sobre os bancos do país, que passarão a pagar um total de 2,5 bilhões de libras (cerca de R$ 6,7 bilhões) neste ano - o que representará uma arrecadação adicional de aproximadamente 800 milhões de libras (R$ 2,16 bilhões).

As autoridades britânicas planejavam elevar a taxa de forma gradual, cobrando mais 1,7 bilhões de libras neste ano e chegando a 2,5 bilhões em 2012.

O ministro das Finanças britânico, George Osborne, disse que a cobrança acabou sendo antecipada porque os bancos estão em uma posição melhor do que aquela em que se encontravam quando a medida inicial foi aprovada, há dois meses.

''Podemos caminhar rapidamente rumo à taxa integral. Os próprios bancos compreendem que precisam fazer uma contribuição justa para a recuperação econômica'', afirmou Osborne.

‘Simbólico’

Segundo Robert Peston, editor de economia da BBC, as 800 milhões de libras adicionais geradas pela medida são uma quantia relativamente pequena e têm importância mais simbólica do que prática sobre o orçamento do país.

Para Ed Balls, porta-voz para a área das finanças do opositor Partido Trabalhista, a medida do governo foi ''decepcionante'' e que o ministro pecou pela ''prevaricação e por atrasos”.

Por outro lado, os principais bancos britânicos ficaram indignados com a medida, disse Peston.

A Associação Britânica de Bancos afirmou que o anúncio do governo irá afetar principalmente os bancos britânicos que atuam internacionalmente.

Projeto Merlin

O anúncio foi feito no momento em que o governo negocia combancos para que eles se comprometam a destinar determinadas quantias para empréstimos feitos a pequenas e médias empresas.

Na última terça-feira, o jornal britânico Financial Times anunciou que a meta de empréstimo anual deverá ser de 190 bilhões de libras, um aumento em relação à meta inicial de 175 bilhões.

De acordo com o jornal, a rodada de negociações travada entre governo e bancos, conhecida como Projeto Merlin, deve também alcançar um acordo sobre os bônus pagos a executivos do setor financeiro.

Os bancos devem começar a anunciar os valores dos bônus na semana que vem, e a expectativa é de que as quantias pagas cheguem a 6 bilhões de libras, muito superior ao aumento que o governo impôs aos bancos.

Notícias relacionadas