Apesar da inflação, BC britânico mantém juros em 0,5% ao ano

Mervyn King/PA
Image caption King disse que a inflação pode chegar a 5% nos próximos meses

O Banco da Inglaterra, como é conhecido o Banco Central britânico, anunciou nesta quinta-feira que manterá a taxa de juros do país em 0,5% ao ano.

O índice vem permanecendo neste patamar desde março de 2009.

Existia a expectativa de que a taxa de juros pudesse ser aumentada devido ao risco de inflação no país.

Mas o anúncio, considerado por alguns inesperado, de que a economia do país sofreu uma retração de 0,5% nos últimos três meses de 2010 tornou menos provável a subida de juros.

Os últimos dados britânicos oficiais do Índice de Preços ao Consumidor mostram que a inflação chegou a 3,7% em dezembro, acima da meta de 2% fixada pelo governo.

Inflação

O presidente do Banco Central britânico, Mervyn King, afirmou acreditar que o “desconfortável” atual período de alta inflação causa mais preocupação imediata ao Banco do que os dados referentes ao PIB do país.

King disse também que acredita que a inflação possa chegar a 5% nos próximo meses, mas que o índice cairá bastante em 2012.

Analistas dizem que um possível aumento das taxas de juros poderia ajudar a controlar a inflação, mas poderia também dificultar a recuperação econômica do país.

A entidade decidiu também não alterar seu programa de estímulo financeiro, que já injetou 200 bilhões de libras (mais de R$ 534 bilhões) na economia.

Notícias relacionadas