Natureza

Fotógrafo registra vida selvagem em vários continentes

GALERIA DE FOTOS: A VIDA SELVAGEM AO REDOR DO MUNDO

  • Foto: Patricio Robles Gil
    Durante mais de duas décadas, o fotógrafo mexicano Patricio Robles Gil captou a beleza encontrada em reservas naturais de várias partes do mundo, algumas delas livres da influência do homem. Foto: Patricio Robles Gil
  • Foto: Patricio Robles Gil
    O fotógrafo viajou pelo Pantanal Matogrossense, onde ficou impressionado com a quantidade de onças pintadas que encontrou. Foto: Patricio Robles Gil
  • Foto: Patricio Robles Gil
    Na foto, o cortejo das araras. Para Robles Gil, divulgar fotos de áreas silvestres representa um grande conflito. Por um lado, é necessário comunicar sua beleza. Por outro, a divulgação pode causar uma explosão de ecoturismo com impacto negativo para esses locais. Foto: Patricio Robles Gil
  • Foto: Patricio Robles Gil
    O tuiuiu (Jabiru mycteria) é a ave símbolo do Pantanal. Foto: Patricio Robles Gil
  • Foto: Patricio Robles Gil
    "As lontras são animais impressionantes pela maneira como vivem em sociedade. Andam e caçam em grupos grandes, de oito a dez animais", diz o fotógrafo. Foto: Patricio Robles Gil
  • Foto: Patricio Robles Gil
    A imagem deste alce foi capturada no Parque Nacional Denali, no Alaska, Estados Unidos. Foto: Patricio Robles Gil
  • Foto: Patricio Robles Gil
    O rinoceronte-indiano foi flagrado no Parque Nacional Chitwan, no Nepal. Foto: Patricio Robles Gil
  • Foto: Patricio Robles Gil
    Tigresa no Parque Nacional de Ranthambore, na Índia. Foto: Patricio Robles Gil
  • Foto: Patricio Robles Gil
    "A ariramba tem um bico comprido e fino. A textura da plumagem é belíssima, verde esmeralda", diz o fotógrafo. Foto: Patricio Robles Gil
  • Foto: Patricio Robles Gil
    A imagem desta cabra foi registrada na Península de Kamchatka, no extremo Leste da Rússia. Foto: Patricio Robles Gil
  • Foto: Patricio Robles Gil
    Esta baleia foi fotografada no Golfo da Califórnia, no México. Foto: Patricio Robles Gil

Durante mais de duas décadas, o fotógrafo mexicano Patricio Robles Gil captou a beleza encontrada em reservas naturais de várias partes do mundo, algumas delas livres da influência da homem.

"Tive o privilégio de caminhar e me perder durante dias, às vezes a cavalo, nesses ecossistemas intocados e isso te deixa uma marca muito profunda", diz ele.

O fotógrafo viajou pelo Pantanal Mato-grossense, onde ficou impressionado com a quantidade de onças pintadas que encontrou.

"Demorei anos para conseguir encontrar uma onça frente a frente. Não acho que haja outro lugar no mundo onde seja possível garantir que é possível ver uma onça. Foi maravilhoso. Nos primeiros 30 dias, vi 17 onças. No segundo mês, vi outras 40."

Para Robles Gil, divulgar fotos de áreas silvestres representa um grande conflito. Por um lado, segundo ele, é necessário comunicar a beleza dessas regiões e a necessidade de protegê-las. Por outro, a divulgação pode causar uma explosão de ecoturismo com impacto negativo para esses locais.

"Hoje em dia, acho que não é correto eticamente que alguém possa visitar parques e reservas no mundo e ser apenas espectador. Mesmo que não sejam fotógrafos ou ambientalistas, os visitantes tem que fazer algo", diz o fotógrafo.

"Nos últimos 20 anos, tenho visto como está aumentando a fragmentação das áreas selvagens, o que vai isolando esses espaços e afetando a viabilidade de várias espécies no futuro."

Robles Gil diz que é preciso que os visitantes se comprometam ou "estas áreas selvagens vão desaparecer".

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.