Tunísia pede extradição de ex-presidente Ben Ali

Direito de imagem AFP
Image caption Relatos dizem que Ben Ali está gravemente doente

O governo interino da Tunísia anunciou neste domingo que pediu formalmente a extradição do ex-presidente Zine al-Abidine Ben Ali da Arábia Saudita.

Ben Ali foi para o país com a família em 14 de janeiro após semanas de manifestações populares que puseram fim aos seus 23 anos de governo.

Há relatos de que o ex-presidente, de 74 anos, está internado em um hospital após ter sofrido um derrame.

O governo interino da Tunísia está preparando o país para as próximas eleições, e anunciou que pretende julgar Ben Ali pela morte de manifestantes durante os protestos.

A Tunísia também pediu informações sobre a saúde do ex-presidente ao governo saudita, incluindo confirmações de que ele ainda está vivo.

Relatos recentes indicam que ele está "gravemente doente".

Zine al-Abidine Ben Ali é conhecido por ter estimulado a estabilidade política e o crescimento econômico na Tunísia.

Ele nega as acusações de que desconsiderava os direitos humanos e os valores democráticos durante seu governo.

Os protestos na Tunísia inspiraram uma série de outros países no Egito e no norte da África. Desde então, o presidente egípcio Hosni Mubarak deixou o governo e outras manifestações populares acontecem no Iêmen, Bahrein, Tunísia, Marrocos e Argélia.

Notícias relacionadas