Cultura

Fotógrafo transforma objetos baleados em arte

Galeria de fotos: Objetos baleados viram arte

  • Foto: Alan Sailer
    As imagens do fotógrafo Alan Sailer chamam atenção por mostrar objetos explodindo. E seus alvos preferidos são frutas e legumes, como a cenoura acima. Foto: Alan Sailer
  • Foto: Alan Sailer
    O fotógrafo usa uma pistola de ar comprimido para atirar nos objetos e uma câmera criada especialmente para a função. Na foto, biscoitos pintados com cores vibrantes. Foto: Alan Sailer
  • Foto: Alan Sailer
    Durante três anos, Sailer já fotografou milhares de objetos explodindo. Na foto, uma tangerina. Foto: Alan Sailer
  • Foto: Alan Sailer
    "Logo que vi essa castanha na mesa de casa, resolvi testar para ver como ficava a foto", conta Sailer, acrescentando que perde muito tempo limpando o estúdio após as explosões. Foto: Alan Sailer
  • Foto: Alan Sailer
    O projétil não conseguiu atravessar todas as tiras coloridas. "Poderia usar uma arma de verdade e obter mais potência. Mas não gosto de atirar, só estou atrás de uma boa foto.” Foto: Alan Sailer
  • Foto: Alan Sailer
    Esponjas pintadas pelo próprio fotógrafo também foram alvo de suas lentes, assim como vários outros objetos comprados em lojas populares. Foto: Alan Sailer
  • Foto: Alan Sailer
    O fotógrafo reconhece que o processo pode ser um pouco perigoso. “Uso óculos e protetores todo o tempo. Até hoje, só me machuquei com estilhaços de vidro.” Na foto, um fruto de roseira. Foto: Alan Sailer
  • Foto: Alan Sailer
    O fotógrafo explica sua preferência por armas de ar comprimido dizendo que armas de verdade o deixariam muito estressado. Foto: Alan Sailer
  • Foto: Alan Sailer
    Na imagem, um projétil atravessa hastes de vidro. Foto: Alan Sailer
  • Foto: Alan Sailer
    Uma cenoura pintada de azul explode criando uma mistura de cores. Foto: Alan Sailer

Além de registrar belas imagens, outra especialidade do fotógrafo Alan Sailer é explodir objetos.

Suas fotos mostram enfeites de Natal, laranjas, cenouras e brinquedos no exato momento que em são baleados.

Sailer usa uma pistola de ar comprimido para atirar nos objetos e, com uma câmera especialmente criada por ele para a missão.

Usando flash sincronizado a laser e operando com uma velocidade do obturador extremamente baixa, ele registra o exato momento do impacto.

O fotógrafo, que tem 55 anos, conta que seu estúdio fica na garagem de sua casa e que o local é extremamente bagunçado.

“Explodir esses objetos faz muita sujeira. Eu gasto o mesmo tempo para limpar e para fotografar.”

Durante três anos, Sailer já fotografou milhares de objetos explodindo, que vão de frutas e verduras a maquiagem.

Ele reconhece que o processo pode ser um pouco perigoso. “Uso óculos e protetores todo o tempo. Até hoje, só me machuquei com estilhaços de vidro.”

O fotógrafo explica sua preferência por armas de ar comprimido dizendo que armas de verdade o deixariam muito estressado. Além disso, ele diz que atirar com balas de verdade em sua garagem seria perigoso e ilegal.

“Se eu usasse algo mais poderoso, poderia atirar em objetos maiores. Mas eu não gosto de atirar, só estou atrás de uma boa foto.”

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.