Modelo sérvio que se veste de mulher causa polêmica em Semana de Moda de Londres

Andrej Pejic durante desfile para Jean Paul Gaultier Direito de imagem BBC World Service
Image caption No desfile de Gaultier poucos notaram que Pejic era homem

Um modelo masculino que participou dos principais desfiles femininos causou polêmica na Semana de Moda de Londres.

Andrej Pejic, magro, com mais de 1,8 metro e longos cabelos louros, pele perfeita, lábios carnudos e rosto escultural não é tão diferente do tipo físico das mais famosas modelos internacionais, a não ser pelo fato de ele ser homem.

A aparência de Pejic é oposta a de muitos modelos masculinos, mais musculosos, de queixos marcantes, que geralmente participam das campanhas publicitárias mais caras estampadas em revistas de moda. Na verdade, é difícil até dizer que Pejic é homem.

Mas, em um mundo de ambiguidade de gêneros como é o mundo da moda, ele está se transformando na nova "it face". Um caso parecido com o da modelo transexual brasileira Lea T, que foi um dos destaques da SPFW (São Paulo Fashion Week) em janeiro no desfile de Alexandre Herchcovitch e já fez campanhas para a Givenchy.

Em uma de suas últimas aparições, Lea T está na capa da revista LOVE, beijando Kate Moss.

Ciclos

O tipo físico em modelos masculinos para a alta moda tem seus ciclos. Modelos que exibem o estereótipo mais masculino, como David Gandy, Tyson Beckford e Paul Sculfor já foram sucesso, mas também existe uma grande demanda por modelos mais andróginos nas passarelas masculinas.

Mas, menos típico é um homem participando de um desfile feminino.

Pejic nasceu na Austrália e foi descoberto pouco antes de completar 17 anos, enquanto trabalhava em uma lanchonete da rede McDonald's. Ele disse em uma entrevista que não tinha certeza se o agente que o descobriu tinha percebido que ele era um homem. O modelo contou também que tinha começado a experimentar roupas de mulheres ainda com 14 anos.

Dois anos depois de ser descoberto, Pejic conquistou o público durante um desfile de Jean Paul Gaultier em Paris, vestindo um vestido de noiva. O público teria ficado chocado ao saber que a noiva não era uma mulher e a aparência surpreendentemente feminina de Pejic foi descrita como ousada e convincente.

Desde o desfile de Gaultier, Pejic já apareceu em várias coleções e semanas de moda, em desfiles femininos, com uma aparência difícil de distinguir das outras modelos.

"Obviamente, Andrej é bonito e ele tem a aparência mais surpreendente, quando você leva em conta que vários designers estão criando para o ideal impossível para alguém que tem mais de 1,7 metro, sem quadris e sem peito", afirma a diretora de moda do jornal britânico Daily Telegraph Hilary Alexander.

Nem todos aceitam tão bem a presença de Pejic em desfiles femininos.

Em seu artigo para o Daily Mail, Amanda Platell afirma que o sucesso de Pejic é "um insulto às mulheres" e um "ato de misoginia desprezível".

"É última novidade no ódio às mulheres, criar um meio-homem, meio-mulher pois as garotas simplesmente não estão à altura da tarefa (de desfilar para uma grande marca). Elas são, vamos encarar meninos, muito femininas, mesmo quando passam fome", escreveu.

Direito de imagem BBC World Service
Image caption Pejic fez sucesso durante a Semana de Moda de Londres

Pejic, no entanto, conquistou os principais designers, com seu tipo físico considerado quase perfeito para moda.

O tipo físico preferido para as passarelas é o de mulheres altas, magras e sem curvas, um tipo que muitas mulheres, até modelos não tem. Basicamente, a roupa é mais adequada para um homem magro ou até um menino.

Convincente

Apesar de sua feminilidade convincente, Pejic também já participou de desfiles para coleções masculinas.

Para Hilary Alexander, a facinação com o modelo masculino andrógino pode ser também um reflexo dos tempos.

"Não é algo apenas da moda. As pessoas estão aceitando mais as personalidades transgêneros, a união civil e casais gays que adotam crianças. É natural que uma pessoa transgênero apareça em uma passarela, desfilando coleções masculinas e femininas."

Sarah Doukas, da agência responsável pela carreira de Pejic, a Storm Model Managemente, em Londres, afirma que este sucesso todo não se deve apenas à beleza do modelo.

"Andrej é, claramente, um indivíduo único com a aparência, talento e personalidade para ser bem sucedido nas duas áreas (moda masculina e feminina), mas é possível que ele esteja na vanguarda de uma tendência cultural, na qual outros homens querem se expressar desta forma".