'O Discurso do Rei' é o grande vencedor do Oscar 2011

Foto: Reuters Direito de imagem BBC World Service
Image caption Christian Bale, Natalie Portman, Melissa Leo e Colin Firth com suas estatuetas

O filme O Discurso do Rei foi o grande vencedor da cerimônia do Oscar 2011, realizada em Los Angeles, na noite de domingo.

Colin Firth foi escolhido o melhor ator e a produção britânica levou ainda os prêmios de melhor filme, melhor diretor para Tom Hooper e melhor roteiro original.

Natalie Portman ficou com a estatueta de melhor atriz por sua atuação no filme Cisne Negro, enquanto A Rede Social, de David Fincher, recebeu três troféus: roteiro adaptado, trilha original e edição.

Christian Bale e Melissa Leo ficaram com os prêmios de melhor ator e atriz coadjuvantes por suas atuações no filme de boxe O Vencedor.

A origem, de Christopher Nolan, dominou os prêmios técnicos da noite, levando os Oscars de efeitos visuais, fotografia, mixagem e edição de som.

Discursos

Colin Firth, que era o grande favorito por sua interpretação do Rei George VI em sua luta contra a gagueira, fez um discurso bem-humorado.

"Tenho a sensação de que minha carreira acabou de chegar ao seu ponto alto", disse ele.

O diretor Tom Hooper homenageou os astros do filme.

Direito de imagem BBC World Service
Image caption 'O Discurso do Rei' foi o grande vencedor da noite com 4 troféus

"Muito obrigado a meus maravilhosos atores, o triângulo amoroso masculino formado por Colin Firth, Geoffrey Rush e eu. Eu só estou aqui por causa de vocês."

Natalie Portman, grávida do primeiro filho, fez um discurso emocionado.

"Isso é insano e eu verdadeiramente, sinceramente gostaria que o prêmio hoje fosse trabalhar com as outras indicadas. Eu estou maravilhada com vocês", disse ela a Annette Bening, Nicole Kidman, Jennifer Lawrence e Michelle Williams.

Animação

Toy story 3, que também concorria à estatueta de melhor filme, ficou com os prêmios de melhor longa-metragem de animação e também de canção original, por "We belong together".

A versão de Tim Burton do clássico Alice no País das Maravilhas também levou dois troféus: figurino e direção de arte.

A melhor produção estrangeira foi o filme dinamarquês Em um Mundo Melhor e o prêmio de melhor maquiagem foi para O Lobisomem.

A estatueta de melhor documentário foi para Inside Job (Trabalho Interno), sobre a crise financeira nos Estados Unidos em 2008, que desbancou a coprodução Brasil/Reino Unido Lixo Extraordinário, sobre o trabalho do artista Vik Muniz com catadores de lixo do aterro do Gramacho.

Após receber o prêmio, o diretor Charles Ferguson disse: "Desculpem-me, mas preciso começar dizendo que três anos após a nossa terrível crise financeira causada por fraudes, nenhum executivo sequer do setor financeiro foi para a cadeia e isso está errado".

Notícias relacionadas