Guia Michelin 2011 dá estrela a restaurante fechado em 2010

Direito de imagem BBC World Service
Image caption O guia dá prestígio aos restaurantes mencionados

O prestigioso guia francês de gastronomia Michelin concedeu em sua edição 2011, lançada na segunda-feira, a premiação de uma estrela a um restaurante que havia sido fechado no final do ano passado por falta de clientes.

As estrelas do guia vermelho (o máximo que um restaurante pode obter são três), extremamente cobiçadas pelos chefs do mundo todo, são sinônimo de cozinha de qualidade e garantia certa de atrair mais clientes.

"Estou muito contente. É uma recompensa que muitos chefs esperam obter, mas ela chegou um pouco tarde", afirma Max Bichot, proprietário do restaurante Les Hêtres, em Ingouville, no norte da França.

O restaurante foi fechado em 30 de dezembro passado por falta de clientes e os funcionários já foram demitidos, disse Bichot, que afirma ter investido 200 mil euros (cerca de R$ 460 mil) no local.

Prazos

O Les Hêtres havia sido aberto em 2009. "No primeiro ano, o restaurante nem foi mencionado no guia. A publicação informou que eu não havia comunicado a existência do novo local. Em 2010, fui mais presente e os inspetores do guia vieram", diz Bichot.

Em sua edição 2011, o guia Michelin diz ter recompensado o restaurante com uma estrela por sua "cozinha com sabor contemporâneo".

"Pelo menos a premiação consagra o que eu faço aqui, ou melhor, fazia: uma culinária com ingredientes frescos", diz Bichot.

A Michelin informa que o restaurante fechado foi relacionado no guia deste ano em razão dos diferentes prazos entre apuração e fechamento e o lançamento final da edição anual.

"O problema é que muitas pessoas só acordam quando você recebe a estrela", diz Bichot, se referindo à falta de notoriedade de seu restaurante antes do prêmio.

Projeção

Além do destaque na imprensa, a obtenção de uma estrela no guia Michelin também é um argumento para que os restaurantes premiados aumentem seus preços em razão da nova reputação do local.

Os chefs de restaurantes franceses que têm a premiação máxima de três estrelas (apenas 25 na França possuem essa distinção) ganham destaque internacional e publicam vários livros.

Nesses restaurantes com três estrelas, os preços cobrados por pessoa atingem 300 euros (R$ 690), em média.

Na edição 2011 do guia Michelin francês, o número de restaurantes com três estrelas permanece o mesmo. Apenas cinco novos estabelecimentos ganharam a segunda estrela, totalizando agora 76 no país.

E 46 restaurantes, entre eles o Les Hêtres, ganharam sua primeira estrela, elevando o número nessa categoria a 470 na França.

Apesar da premiação, Bichot diz que não pensa em abrir um novo restaurante no momento.

Notícias relacionadas