México supera Brasil em índice de 'presença global' entre latinos

São Paulo Direito de imagem Other
Image caption Brasil obteve boas colocações em áreas analisadas pelo instituto

Um estudo do instituto de pesquisas espanhol Real Instituto Elcano sobre a presença global de 52 países mostra que entre os países latino-americanos o México supera o Brasil.

A pesquisa "Índice Elcano de Presença Global", que mediu a presença das diferentes nações em termos econômicos, militares, culturais, científicos, sociais e culturais, listou o México na vigésima posição no ranking. O Brasil ficou em 25º.

Os dois países ficaram muito atrás do primeiro colocado, os Estados Unidos, que marcaram mil pontos (a pontuação máxima), seguidos de Alemanha (387,6 pontos), França (334,9 pontos), Grã-Bretanha (329,7), China (291,2), Japão (273) e Rússia (255,3).

Na área de cultura e ciência, por exemplo, o Brasil superou o México, ocupando o 15º lugar, com 60,7 pontos, contra um modesto 38º lugar mexicano - com 21,3 pontos. No quesito - assim como em todos os outros demais - os Estados Unidos estão na liderança, com mil pontos.

A categoria de "cultura e ciência" mistura critérios como exportação de serviços audiovisuais; soma média de pontos na classificação mundial de futebol da FIFA e na de medalhas olímpicas do COI; número de patentes registradadas no exterior, em um ou em mais países para uma mesma invenção; número de artigos publicados em categorias de artes e humanidades, ciências sociais e ciências e fluxo de estudantes estrangeiros que estão no ensino superior do pais.

Categorias

No item ''migrações e turismo'', o México, no 14º lugar, com 170 pontos, supera em muito o Brasil, que está em 35º, com 45,3 pontos. O item avalia o fluxo de imigrantes internacionais que o país recebe aliado ao de turistas que cruzam a fronteira do país.

Na área de defesa, em compensação, o Brasil ficou num expressivo 11º, com 21,1 pontos, atrás de Estados Unidos, Rússia, Grã-Bretanha, França, Índia e China, entre outros. O México ficou no 24º posto, com 4,8 pontos.

A categoria levou em conta o número de militares de cada pais em missões internacionais ou em bases no exterior, assim como a soma média de sistemas de transporte estratégico de porta-aviões, navios de assalto anfibios e logísticos, fragatas e aviões de transporte estratégico e de longo alcance.

No setor de economia, o México, com 121,4 pontos, ocupa o 19º lugar, à frente do Brasil, com 91,4 pontos, no 23º posto. A categoria levou em conta indicadores como comércio de bens, comércio de serviços, fluxo de exportação de produtos energéticos e investimentos diretos feitos por estrangeiros e pelo próprio país no exterior.

Notícias relacionadas