Brasil vence Escócia por 2 a 0 em amistoso em Londres

AFP Direito de imagem AFP
Image caption Neymar foi o destaque, fazendo dois gols e criando diversas chances

Diante de mais de 53 mil pessoas, o Brasil venceu a Escócia neste domingo, no estádio Emirates, em Londres, por 2 a 0.

O atacante Neymar não sentiu o peso da camisa canarinho, nem da perseguição da torcida escocesa - que não gostou de um lance em que ele caiu, logo no início do jogo - e fez grande partida, marcando os dois gol e criando diversas oportunidades.

Ele abriu o placar faltando segundos para o fim do primeiro tempo, com um toque cirúrgico após receber livre na entrada da grande área.

O segundo foi de pênalti, no segundo tempo. Derrubado por Charlie Adam ao invadir a área, ele mesmo cobrou, ampliando a vantagem brasileira.

Como se a atuação do jogador de 19 anos não fosse assunto suficiente, o amistoso teve um episódio de suposto racismo, depois que uma casca de banana retirada de campo pelo volante Lucas ao fim do primeiro tempo.

Depois de duas derrotas seguidas, a equipe de Mano Menezes voltou a vencer e teve a aprovação do comandante.

"Tivemos uma proposta bem definida. A equipe cumpriu bem a estratégia, proporcionou poucas oportunidades para o adversário", afirmou Mano.

Com as lesões dos atacantes principais da Seleção, Nilmar e Alexandre Pato, cortados depois da apresentação em Londres, o estreante Leandro Damião, jovem atacante do Internacional, acabou como titular.

E mesmo sem marcar, deu trabalho à defesa escocesa, principalmente com seu jogo aéreo.

Outro estreante, o jovem Lucas, do São Paulo, entrou bem no lugar de Jádson.

Menezes aprovou a estreia de ambos e classificou de "bom ponto de partida". "Naturalmente vão evoluir, vão crescer", disse.

Resignado com a derrota, o técnico da Escócia, Craig Levein, preferiu elogiar a experiência conquistada por seus jogadores neste domingo.

"É preciso considerar que o Brasil vinha de duas derrotas, o que não é comum e é um incentivo a mais", disse.

Primeiro tempo

O primeiro tempo começou em velocidade, mas apesar da superioridade técnica brasileira, foi a Escócia que começou criando perigo. Em falta cobrada por Charlie Adam, a defesa tirou com facilidade.

Lucas Leiva deu o primeiro chute do Brasil a gol aos 5 minutos, por cima.

Aos poucos, a qualidade do Brasil foi se impondo, e a Escócia se fechou atrás, saindo apenas no contra-ataque.

Mesmo com a torcida empurrando a Escócia, o gol brasileiro era questão de tempo.

Quase no fim do primeiro tempo, André Santos recebeu de Ramires na esquerda, que evitou a saída e encontrou Neymar livre no meio da área.

O atacante do Santos dominou e tocou no canto esquerdo direito de McGregor.

Segundo tempo

No segundo tempo, o Brasil começou em ritmo acelerado. Logo no primeiro minuto, Neymar avançou pelo meio e chutou forte. A bola raspou o travessão.

Pouco depois, em tabela de Neymar e Ramires quase sai o segundo, mas o goleiro McGregor conseguiu salvar.

No lugar do apagado Jádson, o apoiador do São Paulo Lucas fez grande jogada pelo meio e deixou Jonas de cara para o gol, mas ele desperdiçou a oportunidade de marcar o terceiro.

O Brasil começou com Julio Cesar, Daniel Alves, Lúcio, Thiago Silva, André Santos; Lucas Leiva (Sandro), Ramires, Elano (Elias) e Jádson (Lucas); Neymar e Leandro Damião (Jonas).

A Escócia foi a campo com Allan McGregor, Allan Hutton, Christoph Berra (Danny Wilson), Gary Caldwell e Stephen Crainey; Scott Brown (Don Cowie), Steven Whitaker, Charlie Adam (Robert Snodgrass) e James McArthur (Barry Bannan); Kenny Miller e James Morrison.

Notícias relacionadas