Talebã sequestra 40 afegãos que pretendiam entrar para a polícia

AP
Image caption Conselho de comandantes irá decidir o futuro dos detidos, diz porta-voz

O Talebã capturou neste domingo cerca de 40 homens que pretendiam se integrar à polícia do Afeganistão, segundo afirmou um porta-voz do grupo islâmico à BBC.

O chefe de polícia da província do Nuristão, no nordeste afegão, disse à BBC que os reféns saíram de seus vilarejos, de carro, em direção à capital provincial, para tentar conseguir empregos na polícia.

No caminho de volta, os homens passaram por uma área da província de Kunduz dominada pelo Talebã, que interpelou os veículos dos afegãos que viajavam.

De acordo com o correspondente da BBC em Cabul Paul Wood, os insurgentes aparentemente foram informados com antecedência da intenção dos homens de ingressar na polícia.

Um porta-voz do Talebã afirmou que um conselho de altos comandantes militares do grupo no nordeste do Afeganistão iria decidir o futuro dos homens detidos neste domingo.

De acordo com o porta-voz, o grupo já sequestrou vários policiais em diversas partes do Afeganistão, mas acabaram soltando aqueles que prometiam não colaborar mais com a polícia ou com o governo do país.

O chefe de polícia do Nuristão disse que anciãos dos vilarejos viajaram para negociar a libertação dos reféns junto ao Talebã. Ele disse ter esperança de que os homens detidos serão soltos em breve.

Transição da segurança

De acordo com o repórter da BBC, o recrutamento de policiais está sendo acelerado no Afeganistão, tendo em vista a transição no controle da segurança do país, que passará da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) para o governo.

Na última terça-feira, o presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, disse que sete áreas deixarão de ser controladas por tropas da Otan e passarão a mãos afegãs a partir de julho. O processo só deverá ser encerrado em 2014.

O Talebã já avisou anteriormente que irá atacar qualquer pessoa que tentar se juntar às forças de segurança afegãs.

Notícias relacionadas