Time inglês quer explicações sobre destino do Estádio Olímpico de Londres

Direito de imagem PA
Image caption Uma imagem feita no computador mostra como deve ficar o estádio

O time de futebol londrino Tottenham Hotspur confirmou nesta quarta-feira que pediu explicações às autoridades responsáveis por indicar o West Ham como o ocupante do Estádio Olímpico de Londres após os Jogos de 2012. A medida pode abrir caminho para um processo judicial.

O Tottenham, que disputava com o também londrino West Ham o direito de mandar seus jogos no local após a Olimpíada, confirmou que seus advogados enviaram cartas à Companhia para o Legado do Parque Olímpico (OPLC, na sigla em inglês), ao prefeito de Londres e ao ministro-adjunto dos Esportes, além de outras autoridades, "levantando uma série de preocupações sobre o processo".

"As cartas também pediram, em nome da transparência, algumas informações relacionadas aos processos", disse o clube em um comunicado.

"O Tottenham decidirá então qual o próximo passo, se e quando receber as respostas”, completou, ressaltando que “neste estágio, não iniciou procedimentos jurídicos contra o OPLC ou qualquer outra parte envolvida".

Reações

A OPLC é a empresa criada pelo governo para administrar a construção do parque olímpico e seu destino após os Jogos.

A entidade tem agora quatro semanas para responder, após as quais o Tottenham pode requisitar uma revisão judicial.

O governo britânico e a prefeitura de Londres são ligados à OPLC e estariam envolvidos em eventuais ações na justiça.

Um porta-voz do prefeito de Londres defendeu a escolha do West Ham. "Acreditamos que a decisão de escolher o West Ham foi a mais acertada", disse.

A proposta do West Ham prevê reduzir a capacidade do Estádio no leste de Londres de 80 mil lugares para 60 mil e manter a pista de atletismo que foi construída no local, preservando o caráter multiesportivo da arena.

O West Ham quer que o estádio possa receber, além de jogos de futebol, competições de atletismo, de críquete e outros grandes eventos.

A proposta apresentada pelo Tottenham Hotspur previa a demolição de boa parte do estádio para erguer no local outro específico para futebol, sem a pista de atletismo.

O plano do Tottenham foi criticado por atletas, ministros e parte da opinião pública, incluindo a torcida do próprio time. Uma pesquisa recente da BBC mostrou que 81% dos entrevistados em Londres eram contra a retirada da pista de atletismo do estádio.

Notícias relacionadas