Forças de líder da Costa do Marfim avançaram em Abidjan, diz ONU

Mulher em Abidjan Direito de imagem BBC World Service
Image caption Muitos civis permanecem no centro de Abidjan, apesar da violência

Um representante da ONU disse nesta sexta-feira que as forças do líder da Costa do Marfim Laurent Gbagbo ganharam terreno na maior cidade do país, Abidjan, onde tem enfrentado os simpatizantes do presidente internacionalmente reconhecido do país, Alassane Ouattara.

O chefe da missão de paz da ONU no país, Alain le Roy, disse que os soldados pró-Gbagbo aproveitaram um momento de calmaria nos conflitos e uma tentativa de negociação de paz na terça-feira para reforçar suas posições.

Um correspondente da BBC disse que o centro de Abidjan foi palco de confrontos pesados nesta noite de sexta-feira. Muitos civis ainda estão na área.

Segundo ele, são exagerados os relatos de que as forças de Ouattara cercaram o local onde está Gbagbo, o complexo presidencial em Abidjan.

Também nesta sexta-feira, a residência do embaixador francês na Costa do Marfim foi bombardeada pelas forças pró-Gbagbo.

Ouattara, por sua vez, pediu que a União Europeia levanta as sanções que impôs ao país. Forças leais a ele controlam dois dos principais portos do país, o de Abidjan e o de San Pedro, por onde é exportado boa parte do cacau marfinense.

A Costa do Marfim é o maior produtor mundial de cacau, indústria que tem sido duramente prejudicada pelas turbulências e incertezas que o país atravessa.

Gbagbo tentou a reeleição em um pleito realizado em novembro passado, mas a comunidade internacional considera que o vencedor foi Ouattara. Alegando fraude, Gbagbo tem se recusado a deixar o poder, o que gerou uma grave crise no país africano.

Leia mais na BBC Brasil: Ouattara pede fim de sanções contra Costa do Marfim

Notícias relacionadas