Ex-presidente do Egito Hosni Mubarak é hospitalizado

Mubarak/AP Direito de imagem AFP
Image caption Hosni Mubarak foi impedido de deixar o Egito

O ex-presidente do Egito Hosni Mubarak foi hospitalizado nesta terça-feira no balneário de Sharm El-Sheikh, no nordeste do país.

Segundo a TV estatal do país, Mubarak, de 82 anos, teve um problema cardíaco durante um interrogatório que fazia parte de uma investigação sobre crimes cometidos durante seu governo (1981-2011).

O diretor do hospital disse à TV que a condição do ex-presidente é estável.

A correspondente da BBC no Cairo Yolande Knell disse que um pedido dos médicos de Mubarak para levá-lo à Alemanha para tratamento teria sido negado pelas autoridades.

Corrupção

No ano passado Mubarak se submeteu a uma cirurgia na vesícula biliar na cidade alemã de Heidelberg e há rumores, negados por seus auxiliares, de que a saúde do ex-presidente teria permanecido frágil desde então.

Mubarak se encontrou com promotores que investigam alegações de corrupção em sua gestão e a morte de centenas de pessoas durante os levantes populares que culminaram com sua saída após quase 30 anos de poder, em 11 de fevereiro.

Em uma mensagem divulgada pela rede de TV árabe Al-Arabiya, o ex-presidente negou ter cometido crimes no governo.

Depois de se afastar da Presidência, Mubarak, sua esposa e dois filhos foram impedidos de deixar o país e seus bens foram congelados.

Ele passou a viver em Sharm El-Sheikh e vem adotando uma postura discreta desde então, evitando declarações em público sobre a situação atual do país.

Leia mais na BBC Brasil: Mubarak nega corrupção em primeiro pronunciamento desde renúncia

Notícias relacionadas