Governo reduz previsão de crescimento e propõe mínimo de R$ 616 em 2012

O governo reduziu a previsão de crescimento econômico neste ano para 4,5% e propôs um aumento do salário mínimo para R$ 616,34 em 2012, segundo o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) enviado nesta sexta-feira ao Congresso.

No projeto, em que estão previstas as metas fiscais para o triênio 2012-2014, o governo diz que o Produto Interno Bruto (PIB) crescerá 4,5% no ano que vem, meio ponto percentual abaixo da previsão anterior, de 5%.

O Ministério do Planejamento diz que a nova estimativa reflete uma preocupação com taxas de crescimento mais sustentáveis.

Segundo o órgão, o crescimento de 4,5% não pressiona a economia nem gera inflação. Em 2012, prevê-se que o PIB cresça 5% e, em 2013 e 2014, 5,5%.

Para o cálculo do salário mínimo, atualmente em R$ 545, o governo diz ter levado em conta a inflação do período e a variação do PIB de dois anos antes.