Homem com uniforme do Exército mata dois em prédio do governo afegão

Getty Images Direito de imagem Getty
Image caption Dois dos mortos no ataque em Cabul eram militares

Um homem vestindo um uniforme do Exército e com explosivos presos ao corpo matou pelo menos duas pessoas nesta segunda-feira em um ataque no prédio do Ministério da Defesa do Afeganistão, na capital do país, Cabul. Pelo sete ficaram feridas.

Autoridades afirmam que o autor do ataque entrou no prédio depois de mostrar uma credencial do Ministério e estão abriu fogo com um fuzil Kalashnikov.

O general Zaher Azimi, porta-voz do Ministério da Defesa, disse que o homem foi morto a tiros antes de conseguir detonar os explosivos.

Dois dos mortos eram militares - um deles era o guarda-costas do vice-ministro da Defesa.

A milícia Talebã reivindicou a autoria do ataque, afirmando que ele foi planejado para coincidir com a visita ao país do ministro de Defesa francês, Gerard Longuet.

A embaixada da França no Afeganistão afirma que Longuet não estava no local do ataque.

Segurança

Este foi o terceiro grande ataque dentro de instalações das forças de segurança afegãs nos últimos quatro dias.

Ainda neste ano, o governo do Afeganistão dará início ao processo de transferência do controle da segurança do país, que passará das forças da Otan para a polícia e Exército afegãos.

A partir de julho, está prevista a transferência de poder em sete áreas do Afeganistão. O processo deverá ser encerrado somente em 2014.

Um relatório divulgado pela ONU em março indica que o ano de 2010 foi o mais sangrento no Afeganistão desde o início da guerra no país, em 2001, com um grande aumento no número de civis mortos pelo segundo ano consecutivo.

Notícias relacionadas