Explosão mata ao menos 14 e fere 20 em praça turística do Marrocos

O café Argana logo depois da explosão (Reuters) Direito de imagem BBC World Service
Image caption Explosão destruiu primeiro andar do café Argana

Uma explosão sacudiu a principal praça da cidade de Marrakesh, matando ao menos 14 pessoas e ferindo ao menos 20.

Autoridades acreditam que a explosão - que destruiu o café Argana, na praça Djemaa el-Fna - tenha sido "criminosa".

Inicialmente foram divulgadas informações de que a explosão teria sido causada por um vazamento de gás.

O local é extremamente popular com turistas. Segundo testemunhas, a maioria dos mortos estava no café, e haveria 11 estrangeiros entre as vítimas.

O Marrocos viveu dois meses de protestos pedindo que o rei Mohammed 6º abra mão de alguns de seus poderes.

Explosão

Testemunhas disseram ter ouvido uma grande explosão, que fez os destroços voarem pela praça.

O britânico Hugo Somershan-Jones disse à BBC que estava em sua casa, em Marrakesh, perto da praça, quando ouviu a explosão.

"Parecia uma bomba. Saí de casa e vi fumaça, fui ao café e vi partes da construção caindo (...) o primeiro andar do café em ruínas. As pessoas estavam com extintores de incêndio, tentando apagar o fogo, e outros tiravam as pessoas do prédio."

O último grande ataque terrorista no Marrocos ocorreu em 2003 na cidade de Casablanca, quando 45 pessoas morreram.