Assassinato de família 'perfeita' choca França

Foto: Getty Direito de imagem BBC World Service
Image caption Xavier e Agnes eram vistos como um casal feliz

O assassinato de uma mulher e de seus quatro filhos adolescentes paralisou a França nas últimas semanas.

O suspeito do crime envolvendo uma família aparentemente próspera e feliz é Xavier Dupont de Ligonnes, marido de Agnes Dupont de Ligonnes e pai dos quatro jovens encontrados enterrados em um jardim, na cidade de Nantes, duas semanas atrás.

Ele continua desaparecido e é considerado o homem mais procurado do país.

História da família

Xavier Dupont de Ligonnes, de 50 anos, nasceu em Versailles. Foi lá que ele conheceu a esposa, Agnes. Eles tiveram quatro filhos: Arthur, um estudante de 20 anos, Thomas, um músico de 18 anos, e Anne, de 16 anos, e Benoit, de 13, que ainda frequentavam a escola.

Eles se mudaram para Nantes, a cidade à beira do rio Loire, que nos últimos anos se tornou um importante centro econômico. Milhares de famílias se mudaram de Paris para a cidade por causa do estilo de vida charmoso e rural associado à região.

Os Dupont de Ligonnes viviam em uma casa elegante e tinham três carros. Os filhos mais jovens frequentavam uma escola católica, Benoit também cantava no coral da igreja e Agnes ensinava catecismo.

As fotos mostram uma família bonita e feliz, descrita por conhecidos como perfeitamente normal.

Tiros

Direito de imagem BBC World Service
Image caption Os dois filhos mais jovens ainda estavam na escola

Em dezembro do ano passado, Xavier Dupont de Ligonnes começou a frequentar um clube de tiro nos arredores de Nantes.

Ele disse ao proprietário do local que havia herdado uma espingarda do pai e que queria aprender a usá-la.

Xavier passou a visitar o local regularmente, algumas vezes junto com dois de seus filhos.

O dono do clube disse que nunca notou nada de estranho. Ele conta que uma vez almoçou com a família e que o casal ria junto e ficava de mãos dadas.

No começo de abril, Xavier foi para o clube treinar quatro dias seguidos. Ele também comprou um silenciador.

Na mesma época, ele comprou outros itens: sacos, detergentes, uma pá e um carrinho de duas rodas.

No domingo, dia 3 de abril, ele levou a família para jantar em Nantes e, mais uma vez, tudo parecia normal.

Amante e dívidas

Provavelmente na noite seguinte, o plano foi posto em prática.

Direito de imagem BBC World Service
Image caption Os integrantes da família foram mortos a tiros, um a um

Com a espingarda calibre .22 e o silenciador, os integrantes da família foram mortos, um a um, provavelmente enquanto dormiam. Os dois cachorros da raça labrador também foram mortos da mesma forma.

Os corpos foram enterrados embaixo da varanda e Xavier Dupont de Ligonnes desapareceu.

Desde que os corpos foram encontrados, duas semanas atrás, o país parece obcecado com Xavier e cada vez mais detalhes sobre suas vida e personalidade vêm à tona.

Aparentemente, ele planejava uma partida repentina. Ele havia escrito para a escola das crianças dizendo que a família iria emigrar.

Sua situação financeira era catastrófica, já que vários de seus negócios ligados à internet estavam falindo.

Ele já havia gastado a herança da esposa e conseguido dinheiro emprestado com uma amante em Paris, mas ela estava exigindo que a dívida fosse paga.

Crise de fé

A complicada relação de Xavier com o falecido pai também apareceu nas manchetes dos jornais franceses, assim como uma suposta crise em relação à religião.

Ele havia exposto suas dúvidas sobre o catolicismo em um site religioso de conversas online.

Xavier foi visto no sul da França poucos dias após os assassinatos, mas ninguém sabe de seu paradeiro desde então.

A mídia e a polícia continuam tentando descobrir mais sobre o crime que chocou o país e responder as perguntas que continuam sem resposta sobre a família Dupont de Ligonnes.

Notícias relacionadas