Berlusconi volta a tribunal e diz que acusações de fraude são 'fantasia'

Direito de imagem AP
Image caption Berlusconi disse que acusações contra ele são 'pura fantasia'

O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, compareceu nesta segunda-feira pela segunda vez a um tribunal de Milão para uma audiência de um processo em que é suspeito de fraude fiscal e apropriação indébita e afirmou que as acusações que pesam contra ele são "pura fantasia".

A sessão, que ocorreu a portas fechadas, servirá para que o juiz do caso decida se haverá julgamento no caso, que envolve operações do conglomerado de mídia Mediaset, de Berlusconi.

Berlusconi foi ouvido a duas semanas das eleições locais na Itália. Pesquisas de opinião mostram que sua popularidade pode ser minada diante dessas e outras acusações, entre elas a de que ele pagou por sexo com uma menor.

Segundo o jornal italiano Corriere Della Sera, o premiê ficou mais de três horas no tribunal nesta segunda-feira.

Na saída, ele cumprimentou seus partidários, que o aguardavam do lado de fora e disse: “Está tudo bem, tudo tranquilo.”

Ruby

De acordo com o correspondente da BBC em Roma Duncan Kennedy, toda vez que vai ao tribunal, Berlusconi aproveita para atacar os magistrados envolvidos no caso.

Desta vez, antes de entrar na audiência, não foi exceção.

“Isso é algo que não levará a democracia para o caminho certo: ver líderes governamentais humilhados ao terem de passar horas em uma Corte, enquanto importantes eventos internacionais estão acontecendo”, disse o premiê.

Em outro processo, o premiê é acusado de abuso de poder e de pagar por sexo com a dançarina marroquina Karima El Mahroug, conhecida como Ruby, quando ela era menor de idade. Ele pode pegar até 15 anos de prisão.

Berlusconi, de 74 anos, tornou-se primeiro-ministro pela primeira vez em 1994. Ele tem uma fortuna estimada em US$ 9 bilhões (cerca de R$ 14 bilhões) e é dono de um império empresarial que inclui três das maiores redes de televisão italianas.

Notícias relacionadas