Japão fecha usina nuclear por precaução contra possível terremoto

AFP Direito de imagem BBC World Service
Image caption O governo quer mais precauções de segurança na usina de Hamaoka

O governo japonês ordenou nesta sexta-feira o fechamento temporário de uma usina nuclear ao sudoeste de Tóquio como precaução contra possíveis danos causados por um terremoto previsto para atingir a área nos próximos 30 anos.

O primeiro-ministro, Naoto Kan, disse que as atividades de três reatores da usina de Hamaoka devem ser suspensas até que novas medidas de segurança sejam aplicadas.

Kan exigiu que sejam apresentadas garantias de que o local poderia resistir a grandes terremotos e tsunamis antes de ser reaberto.

"As autoridades relevantes, incluindo o Ministério da Ciência, mostraram que a possibilidade de um terremoto de magnitude 8 atingir a área de Hamaoka nos próximos 30 anos é de 87%", disse Kan.

Fukushima

O premiê disse esperar que a medida não acarrete em cortes de luz.

Japoneses vêm poupando energia desde que a usina de Fukushima (nordeste do país) foi danificada pelo terremoto seguido de tsunami que atingiu o país em março.

Engenheiros ainda trabalham para estabilizar o reator da usina de Fukushima. O sistema de refrigeração da usina de seis reatores foi danificado, levando ao superaquecimento dos reatores.

Quatro dos seis reatores da usina explodiram. A área em um raio de 20 km do reator foi isolada, forçando 80 mil residentes a deixar suas casas.

Notícias relacionadas