Forças afegãs dizem ter recuperado áreas de Kandahar

Veículo militar da Otan cruza rua de Candahar durante confrontos deste sábado (AP) Direito de imagem BBC World Service
Image caption Talebã assumiu responsabilidade por ataques em Candahar

Forças afegãs recuperaram áreas da cidade de Kandahar capturadas por dezenas de militantes do Talebã, após dois dias de batalhas, afirmou o governador da província neste domingo.

Tooryalai Wesa disse que 11 insurgentes foram mortos e sete homens-bomba detonaram seus explosivos. Dois militares e três civis foram mortos e dezenas de pessoas ficaram feridas.

Insurgentes lançaram ataques coordenados com suicidas e foguetes lançadores de granadas contra prédios do governo neste domingo.

Em uma área da cidade, militantes em um prédio comercial trocaram tiros com forças de segurança em um edifico do governo.

Forças afegãs foram auxiliadas por militares da Otan no domingo. Autoridades disseram ter destruído 10 veículos repletos de explosivos, abandonados pelos militantes.

Dois insurgentes encurralados em um hotel foram mortos após horas resistência.

Primavera

A Otan disse que 60 militantes participaram do ataque. O Talebã afirma que o número de participantes foi de 100.

Segundo o correspondente da BBC em Cabul Bilal Sarwary, os choques paralisaram a cidade, considerada o berço e reduto do Talebã.

A polícia afegã disse que alguns dos insurgentes seriam paquistaneses.

O ataque ocorre duas semanas após cerca de 500 prisioneiros, muitos deles comandantes do Talebã terem escapado da principal prisão de Candahar.

Autoridades afegãs dizem que a natureza complexa do ataque se deve a presença de militantes experientes.

O Talebã nega que o ataque seja uma resposta ao assassinato de Osama Bin Laden, afirmando que ele faz parte de sua ofensiva de primavera, anunciada na semana passada.

Notícias relacionadas