Medalhistas olímpicos gregos são condenados por simular acidente para evitar antidoping

Foto: Reuters Direito de imagem Reuters
Image caption Katerina Thanou e Kostas Kenteris foram condenados por perjúrio

Dois atletas gregos foram condenados por simular um acidente de moto para escapar de um exame antidoping.

Os corredores Kostas Kenteris e Katerina Thanou foram considerados culpados de perjúrio e receberam penas de 31 meses de prisão, que serão cumpridas em liberdade, enquanto o treinador deles, Christos Tzekos, foi sentenciado a 33 meses.

Todos devem apelar da decisão.

Olimpíadas

Os corredores disseram que um acidente fez com que eles perdessem um exame antidoping na véspera dos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004.

Duas testemunhas do suposto acidente e vários médicos que disseram ter tratado dos atletas no hospital receberam sentenças menores, depois que o tribunal concluiu que o acidente nunca aconteceu.

Durante o julgamento, os atletas negaram ter feito qualquer coisa errada, assim como o treinador, que foi acusado de fornecer a eles substâncias proibidas.

Os dois corredores foram medalhistas nas Olimpíadas de Sydney em 2000 - Kenteris ganhou a medalha de ouro nos 200 metros rasos, enquanto Thanou conseguiu a prata nos 100 metros rasos.

O julgamento de Kenteris e Thanou começou em janeiro e sofreu vários adiamentos devido à ausência das testemunhas.

Notícias relacionadas