Europa

Bebê nasce em meio a blecaute durante terremoto na Espanha

Foto: Nacho Garcia/AGM, jornal La Verdad

Alba (com mãe e avô) nasceu durante o terremoto em Lorca

A menina Alba nasceu na cidade espanhola da Lorca (sul do país) no exato momento de um dos terremotos da quarta-feira, no qual nove pessoas morreram e quase 300 ficaram feridas.

Alba, nome que significa “alvorecer” em português, nasceu em um parto de emergência, em meio a um blecaute, quando o hospital ameaçava desabar.

Ela precisou de apenas 20 minutos para nascer e escapar do terremoto. Com o edifício sendo evacuado às pressas, os médicos decidiram que não daria tempo para chegar a outro hospital fora da cidade, e a solução foi uma cesariana de risco.

A mãe da menina, Mayte Alcázar, 28 anos, esperava na sala de dilatação do hospital Rafael Méndez em Lorca, se preparando para um parto natural. Mas o terremoto acelerou os acontecimentos.

Sem luz e com a ameaça de desabamento, a gestante via o hospital sendo evacuado, enquanto os médicos lhe explicavam como seria feito o adiantamento da chegada do bebê.

O marido e a mãe de Mayte foram obrigados a sair do prédio e esperar dentro de uma ambulância, que aguardava o fim do parto para levar mãe e filha ao hospital Virgem de Arrixaca - único da província intacto para atender às vitimas do terremoto - para os primeiros exames.

Segundo a assessoria de imprensa da secretaria de saúde de Múrcia (região onde fica Lorca), Alba e a mãe estão bem. Apesar do clima tenso ao redor, “o bebê é tranqüilo, chora pouco e dorme bem”.

Gêmeos

Além de Alba, o terremoto de Lorca teve ainda o nascimento de outros dois “bebês-milagres”.

Na manhã desta sexta-feira, uma imigrante equatoriana (cujo nome não foi divulgado) deu à luz gêmeos em pleno acampamento de desabrigados.

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Tocar com outro programa

Durante a noite, a mulher se queixou de dores pelas contrações e foi levada ao hospital pelos soldados do exército que controlam o acampamento onde estão 6 mil desalojados.

Mas os médicos acharam que ainda não estava na hora do parto e a mandaram de volta ao acampamento, já que a unidade de emergência estava lotada.

Os gêmeos, dois meninos, nasceram às 6h locais (2h em Brasília), com ajuda dos enfermeiros de emergência da Cruz Vermelha.

Mãe e filhos também foram levados para o hospital Virgem de Arrixaca de Múrcia e passam bem.

O nascimento dos gêmeos ocorreu no mesmo dia em que a Espanha realizou o funeral de Estado pelas vítimas do terremoto. Dos nove mortos soterrados na quarta-feira, dois eram mulheres grávidas.

Uma missa para as vítimas foi realizada com a presença do primeiro-ministro espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero e do Príncipe Felipe.

Segundo o prefeito de Lorca, Francisco Jódar, 80% das construções de Lorca, uma cidade de cerca de 93 mil habitantes, ficou danificada com os tremores de 5,1 e 4,4 de magnitude.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.