Estados Unidos

Tempestade prejudica resgate após tornado nos EUA

Carro se move entre destroços enquanto segunda tempestade atinge Joplin (Getty)

Tempestade prejudicou trabalhos de resgate em Joplin

Uma tempestade está prejudicando os trabalhos de busca e resgate na cidade de Joplin, no Estado americano do Missouri, atingida por um tornado que matou pelo menos 89 pessoas.

Ventos fortes e granizo voltaram a atingir a cidade, que teve grande parte de suas construções danificadas no domingo.

As buscas em cada casa deveriam ter começado na manhã desta segunda-feira, mas as autoridades esperam progresso lento nas operações.

Além da tempestade desta segunda-feira, há também o perigo dos fios elétricos caídos e dos encanamentos de gás danificados, que causaram incêndios na cidade durante a noite.

Autoridades locais afirmam que o tornado abriu um caminho de dez quilômetros de comprimento e cerca de 800 metros de largura pelo centro da cidade, derrubando prédios e linhas de transmissão de eletricidade e de telefone, além de danificar um hospital cujos pacientes tiveram que ser retirados.

As autoridades ainda estão procurando por sobreviventes presos nos destroços. Centenas de feridos estão sendo tratados nos hospitais que não foram atingidos pelo tornado.

Devastação

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Tocar com outro programa

Cidades em outros três Estados do Meio-Oeste americano também foram atingidas e pelo menos uma pessoa foi morta em Minneapolis, no Estado de Minnesota.

O governador do Missouri, Jay Nixon, declarou estado de emergência e afirmou que mais tempestades ainda podem atingir a região.

No mês passado, tempestades e tornados deixaram um rastro de pelo menos 350 mortos no Alabama e em outros seis Estados do sul dos Estados Unidos.

As sirenes de alarme de tornados tocaram 20 minutos antes de os ventos atingirem a cidade de Joplin, que tem cerca de 50 mil habitantes.

A maior parte da região sul da cidade teria sido destruída, com igrejas, escolas, empresas e casas transformadas em destroços.

John Miller, um fotógrafo freelancer do jornal Springfield News-Leader, descreveu a devastação provocada pelo tornado na cidade.

Segundo ele, várias lojas grandes e supermercados, além de postos de gasolina e outras construções, foram simplesmente derrubados.

"Em todo lugar, o que eu podia ver estava ou fortemente danificado ou completamente destruído", afirmou. "Eu vi bombeiros e paramédicos tirarem uma jovem de um carro na (loja de materiais de construção) Home Depot. Parte do prédio caiu sobre o carro."

Ambulâncias

Testemunhas disseram que ambulâncias faziam fila em uma rua perto de um supermercado Walmart em meio a relatos de que centenas de pessoas poderiam estar presas dentro do edifício destruído.

Funcionários do hospital St. John, em Joplin, disseram que o edifício foi fortemente danificado e que as janelas foram quebradas. Cerca de uma centena de pacientes foram retirados às pressas do hospital.

Um morador que vive a 70 quilômetros de distância disse que objetos do hospital, incluindo remédios e radiografias, foram parar em seu jardim.

O chefe do Corpo de Bombeiros de Joplin, Mitch Randles, disse que o tornado "cortou a cidade ao meio" e estimou que de 25% a 30% das construções da cidade foram danificadas.

Condolências

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que estava viajando a caminho da Irlanda, para o início de sua visita de uma semana à Europa, enviou condolências às pessoas afetadas pelo tornado.

"Michelle e eu enviamos nossas mais profundas condolências às famílias de todos aqueles que perderam suas vidas nos tornados e no severo clima que atingiu Joplin, no Missouri, e outras comunidades no Meio-Oeste", afirmou o presidente em um comunicado.

"Elogiamos os esforços heroicos daqueles que responderam ao chamado e estão trabalhando para ajudar seus amigos e vizinhos neste momento muito difícil", acrescentou Obama.

O governador Nixon disse que as tempestades provocaram grandes danos em todo o Estado do Missouri.

"O Estado está deslocando todos os recursos disponíveis de todas as agências para manter as famílias do Missouri em segurança, para procurar os desaparecidos, oferecer cuidados médicos de emergência e começar a recuperação", afirmou o governador em um comunicado.

Nixon advertiu que as tempestades não passaram. "Peço aos cidadãos do Missouri que se mantenham informados sobre as últimas previsões meteorológicas e sigam as instruções e as advertências do pessoal de emergência, porque essas tempestades mortíferas continuam a se movimentar pelo nosso Estado", afirmou.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.