Líder do Hezbollah diz que maioria síria apoia presidente

Nasrallah/AFP Direito de imagem AFP
Image caption Estas foram as primeiras declarações de Nasrallah sobre os protestos sírios

O líder do grupo libanês Hezbollah, Sayyed Hassan Nasrallah, disse nesta quarta-feira que a maioria dos sírios ainda apoia o presidente do país, Bashar al-Assad, apesar da repressão violenta de seu governo aos protestos pró-democracia.

"(Segundo) todas as indicações e informações até o momento, a maioria da população síria apoia o regime, acredita no presidente Bashar al-Assad e aposta que ele vai implementar reformas", disse Nasrallah.

"Eu pessoalmente acredito... baseado nas discussões e ouvindo diretamente do presidente Assad, que ele acredita em reformas e está seriamente comprometido e pronto para passos importantes", afirmou Nasrallah em pronunciamento televisionado comemorativo do 11º aniversário da retirada israelense do sul do Líbano.

Estas foram as primeiras declarações do líder do grupo xiita libanês, apoiado por Síria e Irã, desde o início dos protestos, considerados a maior ameaça ao governo de Assad desde que sucedeu seu pai, há 11 anos.

Interesses

Grupos de defesa dos direitos humanos dizem que pelo menos 1,1 mil civis morreram desde o início dos protestos, inspirados em levantes similares que derrubaram os governos de Egito e Tunísia.

Nasrallah, que elogiou os levantes egípcio e tunisiano, disse que a derrubada do governo de Assad serviria aos interesses de EUA e Israel.

O líder do Hezbollah elogiou o apoio de Assad ao grupo e disse que ele ajudou a preservar a unidade libanesa.

Saiba mais sobre o grupo Hezbollah

A influência síria na política libanesa é assunto controverso. Damasco encerrou uma presença militar de 29 anos no Líbano em 2005, após acusações de que teria participado do assassinato do ex-premiê libanês Hafik Hariri.

Assad pertence ao grupo xiita dos alauitas, que responde por cerca de 10% da população síria.

A maioria sunita síria critica a concentração de poder do país nas mãos da elite alauita.

Notícias relacionadas