Karzai diz que Otan 'não tem permissão' para atacar lares afegãos

Reuters Direito de imagem BBC World Service
Image caption Karzai havia dado o 'último aviso' sobre mortes de civis

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, disse nesta terça-feira que as forças da Otan “não tem permissão” para atacar lares afegãos e correm o risco de ser vistas como “forças de ocupação” se civis continuarem morrendo por causa de suas operações.

"A Otan precisa entender que ataques aéreos em casas afegãs não são permitidos e que a população do Afeganistão não tolerará mais isso", disse ele.

"Se eles não cessarem os ataques a residências afegãs, sua presença no Afeganistão será considerada uma força de ocupação contra a vontade do povo afegão."

No final de semana, Karzai já havia dito estar dando o “último aviso” para a Otan, após um bombardeio da entidade ter matado 12 crianças e duas mulheres no sábado na província de Helmand (sul do país).

Leia mais na BBC Brasil sobre o ataque

A Otan pediu desculpas pelas mortes nas operações do final de semana, mas disse que os bombardeios, que visam militantes da milícia Talebã, eram necessários e vão continuar em conjunto com forças afegãs.

O correspondente da BBC em Cabul Paul Wood afirma que as declarações sugerem um aumento das divergências entre Karzai e a Otan.

No entanto, Wood disse que não está claro o que Karzai irá fazer se as mortes de civis prosseguirem em operações da Otan contra o Talebã.

Notícias relacionadas