América Latina

Eleitores se mostram divididos às vésperas do 2º turno no Peru

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Tocar com outro programa

Às vésperas do segundo turno da eleição presidencial no Peru, no domingo, pesquisas de opinião indicam empate técnico entre os candidatos Ollanta Humala (centro-esquerda) e Keiko Fujimori (direita).

Segundo o instituto de pesquisa Ipsos Apoyo, a conservadora está com 51,1% dos votos válidos, contra 48,9% do esquerdista.

Na quinta-feira, os dois candidatos fizeram comícios na capital do país, Lima, atraindo milhares de simpatizantes. Os dois eventos foram praticamente simultâneos, realizados a uma distância de apenas 1,5 km um do outro.

BBC

Humala (esquerda) e Fujimori estão tecnicamente empatados

Enquanto Humala concentrou seus ataques no pai de sua adversária, o ex-presidente Alberto Fujimori (preso por violação dos direitos humanos), Keiko buscou associar a imagem do esquerdista à do presidente venezuelano, Hugo Chávez.

"É preciso dizer aos eleitores mais jovens o que aconteceu na década de 90, para que a ditadura não seja instalada de novo", disse Humala.

"Dizem que queremos mudar a constituição. Eles já mudaram para fechar o Congresso, não respeitaram a liberdade de expressão e os que pensavam diferente."

Por sua vez, Keiko ressaltou que não irá permitir "ingerências de outros países” no Peru. "Nossa economia está crescendo há 20 anos, quando se fizeram reformas. Por isso é fundamental que nosso país continue seguindo esse rumo", disse a candidata.

A votação divide a opinião dos habitantes de Lima ouvidos pela BBC Brasil.

"Quero uma mudança", disse à BBC Brasil o eleitor Augusto Ayquepa, que votará em Humala, ressaltando que não quer uma volta do Fujimorismo.

Rosario Berenguel, que declarou voto em Keiko Fujimori, diz que Ollanta Humala não lhe transmite confiança. “Está mais que provado que ele é aliado de Chávez e não oferece um bom futuro ao país", afirmou.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.