China executa estudante que atropelou e esfaqueou mulher

Yao Jiaxin durante seu julgamento. Direito de imagem AP
Image caption Yao Jiaxin confessou ter matado uma mulher que atropelou por acidente

Um estudante universitário chinês, condenado por assassinar uma mulher que havia atropelado para tentar encobrir o acidente, foi executado nesta terça-feira, segundo a mídia estatal do país.

A execução de Yao Jiaxin, de 21 anos, aconteceu em Xian, na província de Shaanxi, no norte do país.

Yao esfaqueou Zhang Miao, de 26 anos, até a morte, por temer que ela pedisse uma indenização após ter sido atropelada por ele em outubro de 2010.

Segundo correspondentes, o caso foi descrito como "odioso" pela Corte Suprema chinesa e estimulou um debate sobre a moralidade dos jovens da "segunda geração rica" - os filhos de pessoas que prosperaram com a expansão econômica da China.

Os pais de Yao Jiaxin trabalhavam nas indústrias de defesa da China, que registram crescimento acelerado.

‘Camponesa’

O garoto estudava no Conservatório Musical de Xian na época em que atropelou Zhang Miao, uma garçonete que estava de bicicleta.

De acordo com relatos, ela teve somente ferimentos leves.

No entanto, o jovem a esfaqueou por medo de que ela o denunciasse à polícia. Em seguida, ele fugiu do local.

O estudante se entregou à polícia quatro dias depois, na companhia de seus pais, segundo jornais chineses.

Mas isso não o poupou da condenação à morte quando foi julgado pela Corte Popular Intermediária de Xian, em 22 de abril.

Segundo a agência de notícias estatal Xinhua, Yao Jiaxin disse ter matado a mulher porque teve medo que "fosse difícil lidar com a camponesa" após o acidente.

Notícias relacionadas