Romênia prende mulher de diplomata por contrabando de cigarros

BBC Direito de imagem BBC World Service
Image caption Cigarros albaneses são populares no mercado ilegal romeno

A esposa de um diplomata da República Democrática do Congo foi presa na Romênia acusada de tentar contrabandear cigarros, disseram autoridades romenas nesta segunda-feira.

Mais de 18 mil maços de cigarros albaneses teriam sido encontrados dentro do veículo no qual Esther Pascaline Bombeto cruzou a fronteira da Sérvia para a Romênia. A prisão ocorreu quando ela tentava voltar para a Sérvia.

O marido da suspeita, Marc Marius Itela Elombola, atua como segundo secretário na embaixada congolesa em Belgrado. Ele também foi acusado de contrabando e permanece em território sérvio.

Autoridades romenas investigaram o caso por meses e dizem que o casal de diplomatas vinha contrabandeando grandes quantidades de cigarros para o país usando o veículo.

Vidro quebrado

A promotoria romena disse que, quando foi abordada, Bombeto se recusou a colaborar com a polícia, alegando imunidade diplomática.

A polícia teria tido que quebrar uma das janelas do carro para conduzir as buscas.

Outros três cidadãos sérvios, acusados de cumplicidade, também foram detidos.

A polícia romena iniciou buscas em casas de outros nove possíveis cúmplices no esquema.

Notícias relacionadas