Igrejas denunciam massacre de civis no centro do Sudão

Atualizado em  18 de junho, 2011 - 13:34 (Brasília) 16:34 GMT
Mulheres carregam água na cidade de Kadugli, no Cordofão do Sul. Foto: AFP

Ricas em petróleo, regiões foram afetadas pelos confrontos entre exércitos do norte e do sul

Um comunicado assinado pelas principais igrejas do Sudão condenam o que descrevem como o assassinato em massa de civis nas regiões de Abyei e Cordofão do Sul, no centro do país.

O Conselho de Igrejas do Sudão diz, por meio da nota, estar preocupado com as atrocidades cometidas contra a população, o que incluiria execuções sumárias.

As duas regiões vizinhas, ricas em petróleo, foram afetadas pelos confrontos entre os exércitos do norte e do sul, lados que estiveram envolvidos em uma guerra ao longo de décadas.

O norte e o sul acabaram concordando com a divisão de poder e com um referendo, cujo resultado levou ao processo de independência do sul do Sudão, previsto para ocorrer em aproximadamente um mês.

O comunicado do Conselho de Igrejas condena os governos tanto do norte quanto do sul, afirmando que ambos usam da violência para resolver as suas diferenças.

As igrejas também culparam as Nações Unidas, que mantêm tropas da sua força de paz nas duas regiões, por falhar em proteger a população civil.

Com a região do sul perto de sua independência, o país vive o temor real de que os dois lados voltem a entrar em uma guerra de grandes proporções, segundo afirma a editora da BBC Mary Harper.

Nuba

Harper afirma, no entanto, que o conflito não é um simples problema entre norte e sul. O Cordofão do Sul, embora seja parte do norte sudanês, é lar da tribo Nuba, que tem muitos integrantes lutando ao lado do sul contra o regime de Cartum.

Relatos indicam que os Nuba estejam sendo alvos específicos das forças do norte. Segundo a editora da BBC, a tribo é etnicamente e culturalmente muito diferente, com muitos de seus integrantes sendo cristãos e animistas.

De acordo com Harper, o norte fará de tudo para impor sua autoridade sobre Abyei e o Cordofão do Sul, pois as regiões contêm os últimos campos de petróleo do país. O restante das reservas fica no sul, que espera pela independência.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.