Piadas de imitador de Obama constrangem republicanos em evento

Comediante Reggie Brown imita Obama em evento republicano no sábado (Reuters) Direito de imagem Reuters
Image caption Comediante teve microfone cortado após tirar sarro de pré-candidatos em conferência republicana

Um imitador do presidente dos EUA, Barack Obama, acabou sendo retirado do palco de um encontro republicano, neste sábado, após fazer piadas sobre os pré-candidatos à Casa Branca e sobre a mestiçagem do mandatário americano.

O comediante Reggie Brown tirou sarro da fé mórmon de Mitt Romney, um dos postulantes à candidatura republicana à Presidência americana, e disse que Obama, filho de uma mãe branca e um pai negro, celebrava apenas a metade do mês de História Negra.

O microfone usado por Brown na Conferência de Liderança Republicana foi cortado assim que ele fez uma piada sobre um membro do grupo ultraconservador Tea Party.

Inicialmente, a plateia aplaudiu quando Brown brincou com o caso de Anthony Weiner, o congressista democrata que renunciou após vir à tona que ele mandara fotos íntimas suas a mulheres pela internet.

Mas, quando o comediante focou suas atenções nos pré-candidatos republicanos à Casa Branca, os espectadores começaram a se incomodar.

Piadas

Brown disse que, se Romney se tornar presidente, ele vai ter “uma primeira-dama, uma segunda-dama e uma terceira-dama” (a igreja mórmon proibiu a poligamia no século 19).

Depois, disse que Tim Pawlenty, outro que disputa a candidatura republicana, não havia podido ir à conferência do partido porque “seu pé estava sendo cirurgicamente removido de sua boca”, procedimento “coberto pela reforma da saúde” de Obama. (Na gíria americana, alguém que “coloca o pé na boca” é alguém que costuma dizer coisas embaraçosas; e Pawlenty é um crítico da reforma da saúde promovida pelo presidente americano).

Brown também disse que a economia americana está tão frágil quanto “a campanha de Newt Gingrich”, pré-candidato republicano cuja campanha foi desertada por diversos simpatizantes recentemente.

Obama também foi alvo de piadas. O comediante disse que o presidente nasceu no Havaí, “ou, como os membros do Tea Party chamam (o Estado), no Quênia” – em referência ao fato de que o grupo, ala ultraconservadora do Partido Republicano, questionou o local de nascimento de Obama.

Quando Brown começou a falar sobre a pré-candidata do Tea Party Michele Bachmann, seu microfone foi silenciado, e o comediante foi levado do palco.

Notícias relacionadas