Putin e Medvedev viram super-heróis em gibi russo

Atualizado em  21 de junho, 2011 - 08:47 (Brasília) 11:47 GMT

Player

Jovem de 25 anos criou uma história em quadrinhos onde políticos salvam cidadãos russos.

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

Um jovem russo criou uma história em quadrinhos cujo super-herói é o premiê russo Vladimir Putin.

Quadrinho de 'Superputin'

No quadrinho, Putin veste um quimono e salva cidadãos russos de diversos perigos

A história mostra Putin, vestido com seu quimono de judoca, defendendo cidadãos comuns de diversos perigos. Na ficção, ele conta com o apoio do seu ajudante, o presidente Dmitry Medvedev, que veste uma fantasia de urso e sempre usa um iPad.

O gibi "Superputin: Um Homem Como Qualquer Outro", de Sergei Kalenik, foi publicado na internet na Rússia e já recebeu quase cinco milhões de acessos.

Kalenik afirma que seu objetivo é mudar a forma como os russos se relacionam com os políticos. Segundo ele, a falta de humor de muitos russos faz com que eles tenham posições muito radicais sobre Putin e Medvedev.

"Parra mim, o riso é a arma mais forte do mundo e você pode resolver qualquer problema. Se você ri de Putin e Medvedev, você começa a vê-los de uma forma mais sutil", diz Kalenik.

"Há um grande problema na sociedade russa, que todos veem Putin de forma positiva, tipo 'ele faz tudo maravilhosamente bem', ou de forma negativa, do tipo 'tudo que ele faz é horrível'."

A história em quadrinhos explora a imagem de virilidade projetada por Putin, que já apareceu publicamente andando a cavalo sem camisa, lutando judô e praticando esportes de alta velocidade.

Mas nem todos na Rússia gostaram da ideia do gibi. Para o analista político Nikolai Petrov, do Carnegie Moscow Centre, o quadrinho é uma tentativa de popularizar o premiê russo entre os jovens.

"É claro que eu acho que é um tipo de iniciativa ideológica", afirma ele. "É provavelmente uma tentativa do Kremlin de formar um grupo de eleitores entre os jovens."

A ficção se passa em 2012, que na vida real será o ano de eleições no país. Até agora, tanto Putin quanto Medvedev ainda não lançaram candidaturas oficiais, apesar de muitas especulações sobre os seus planos.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.