Índia liberta presidiário mais velho do mundo, de 108 anos

Brij Biahri Pandey, de 108 anos, é auxiliado por parentes após ser solto da prisão de Goarakhpur, em junho de 2011 (AFP Getty Images) Direito de imagem AFP Getty Images
Image caption Pandey, de 108 anos, foi solto por razões humanitárias

O indiano Brij Bihari Pandey, de 108 anos, estava cumprindo prisão perpétua pelo assassinato de quatro pessoas, cometido em 1987.

Segundo autoridades da prisão Gorakhpur, situada no Estado de Uttar Pradesh, no nordeste da Índia, ele foi solto por razões humanitárias.

''Estava se tornando muito difícil tomar conta de um prisioneiro de 108 anos. Nós fizemos um pedido por sua libertação, e o tribunal aceitou'', afirmou S.K. Sharma, superintendente do presídio.

Pandey é um sacerdote da religião hindu, e tinha 84 anos de idade quando cometeu o crime pelo qual foi condenado.

Juntamente com outras 15 pessoas, entre elas seus sobrinhos e membros de família, Pandey teria assassinado quatro pessoas, em uma disputa sobre uma herança ligada a uma instituição religiosa hindu.

Munna Panday, o neto do presidiário, conta que o prisioneiro centenário e os membros de sua família agiram em autodefesa, reagindo aos disparos feitos por um grupo rival, atacando-os com paus.

Ele foi sentenciado em 2009, após um julgamento que durou duas décadas, e enviado para a prisão Gorakhpur. Mas o presidiário centenário tinha de ser constantemente hospitalizado e vivia de cama.

"Ele está muito velho e não pode andar sozinho. Desde que ele foi solto, nós temos tomado conta dele'', disse a neta de Pandey, Vandana Mishra.

Notícias relacionadas