Polícia Federal investiga ataques de hackers as sites do governo

A Polícia Federal anunciou nesta sexta-feira que está investigando os ataques a sites de ministérios e órgãos do governo, ocorridos nesta semana.

A PF, no entanto, não deu detalhes sobre suspeitos, prazos ou se adotará alguma estratégia específica para descobrir os autores do maior ataque virtual a portais do governo já registrado no país.

Nesta sexta-feira, o alvo dos hackers foram os sites do Ministério da Cultura e do IBGE, que chegaram a ficar fora do ar. Após uma varredura no sistema, o instituto de estatística afirmou que nenhuma informação foi acessada em sua base de dados.

O Serpro, que é o servidor do site da Presidência, também disse que nenhuma tentativa de ataque foi registrada nesta sexta-feira. No dia anterior, o portal também foi derrubado.

Já o Ministério do Esporte, também atacado na quinta-feira, desmentiu que o arquivo com logins e senhas divulgado pelo grupo de hackers LulzSecBrazil tenha origem em seu portal. O órgão reconheceu uma "invasão periférica" à sua base de dados, mas disse que nenhuma informação foi vazada.