Príncipe Albert de Mônaco se casa no civil com ex-nadadora sul-africana

Charlene e Albert acenam aos súditos do palácio de Mônaco. Getty Direito de imagem Getty
Image caption A família real desmentiu os boatos de que Charlene teria desistido do casamento na véspera

O príncipe de Mônaco, Albert, e a ex-nadadora sul-africana Charlene Wittstock se casaram nesta sexta-feira em uma cerimônia civil no pequeno principado na costa do Mediterrâneo, rodeado pelo território francês.

Albert, de 53 anos, e Charlene, de 33 – que passou a ostentar após o casamento o título de Sua Alteza Sereníssima de Mônaco -, sacramentaram a união na sala do trono, no palácio principesco.

O casal se prepara agora para a festa religiosa, que ocorrerá neste sábado, também no palácio.

Cerca de 3,5 mil convidados, entre chefes de Estado, como o presidente francês Nicolas Sarkozy, e celebridades, como a modelo britânica Naomi Campbell, são esperados para a festa, que vai durar dois dias.

Trata-se também de um acontecimento para boa parte dos 35 mil habitantes do principado, que poderão assistir a shows como o da banda americana Eagles.

Rumores

A família real monegasca desmentiu rumores divulgados pela imprensa francesa de que, nesta semana, a noiva havia desistido do casamento e já se dirigia ao aeroporto de Nice, na França, munida de um bilhete só de ida com destino à África do Sul.

O pivô da possível separação teria sido a aparição de um suposto novo filho ilegítimo do príncipe.

Albert, que subiu ao trono após a morte do pai, Rainier, em 2005, tem dois filhos fora do casamento. A Constituição do país impede, no entanto, que um herdeiro ilegítimo se torne o soberano.

Em 2002, temendo que Albert morresse sem deixar herdeiros, Mônaco mudou a lei a fim de permitir que uma princesa pudesse ser a herdeira do trono. O príncipe tem duas irmãs, as princesas Caroline e Stephanie.

Esportes

Membro do Comitê Olímpico Internacional e fã de esportes, Albert conheceu a noiva durante uma viagem de Charlene ao principado, em 2000.

Nadadora profissional, ela representou a África do Sul nos jogos da Comunidade Britânica e tentou uma vaga na Olimpíada de Pequim, em 2008. A relação se tornou pública após a Olimpíada de Inverno de Turim, em 2006.

A beleza de Charlene promete aumentar o glamour ao principado, que tem cerca de dois quilômetros quadrados e é conhecido por ser um reduto de celebridades.

Muito do glamour monegasco se deve à mãe de Albert, a princesa Grace Kelly. Estrela de Hollywood, a atriz americana virou membro da realeza em 1956, ao se casar com o príncipe Rainier, e morreu em um acidente de carro em 1982.

Notícias relacionadas