Com show, Mônaco começa casamento de dois dias de príncipe

O príncipe Albert II e sua noiva, Charlene Wittstock, acenam para a multdião durante um show da banda The Eagles, no Stade Louis II, em Mônaco, no dia 30 de junho de 2011. Direito de imagem REUTERS
Image caption Show dos Eagles fez parte dos festejos do casamento

Mônaco começa nesta sexta-feira o casamento do príncipe Albert 2º, de Mônaco, de 53 anos, com uma ex-atleta olímpica sul-africana vinda de uma família simples.

Com o casamento, Albert, conhecido como um playboy que já namorou várias mulheres famosas, deixa para trás a vida de conquistador, e poderá ter um aguardado herdeiro.

Em 2002, temendo que Albert morresse sem deixar herdeiros, Mônaco mudou a sua Constituição a fim de permitir que uma princesa pudesse ser a herdeira do trono. O príncipe tem duas irmãs, as princesas Caroline e Stephanie.

Pela nova Constituição, caso Albert, o príncipe reinante do país, morra sem deixar um herdeiro legítimo, a sucessão passa para sua irmã mais velha, a princesa Caroline e, em seguida para seus herdeiros. Ela possui três filhos. Pela regra, o primogênito de sexo masculino tem primazia para ascender ao trono de Mônaco.

Rumores

A noiva é a plebeia Charlene Wittstock, de 33 anos, uma ex-atleta olímpica sul-africana nascida em uma família simples.

A família real monegasca desmentiu histórias divulgadas pela imprensa francesa de que a noiva havia deixado o país e se dirigido ao aeroporto de Nice, na França, munida de um bilhete só de ida com destino à sua África do Sul natal.

O pivô da possível separação teria sido a aparição de um suposto novo filho ilegítimo do príncipe.

Albert já admitiu ter tido dois filhos fora do casamento. Uma menina, nascida em 1991 e fruto de um caso com uma turista americana em visita a Mônaco, e um menino, nascido em 2003, cuja mãe era uma comissária de bordo natural do Togo.

As mudanças na Constituição do país impedem que um herdeiro ilegítimo ascenda ao trono.

O príncipe e a plebeia

Charlene Wittstock é uma ex-campeã de natação pela África do Sul. Seu pai era um vendedor de máquinas de fotocópias e sua mãe, uma ex-professora de natação.

Charlene vem tendo aulas de francês, e ganhou fama entre os monegascos por sua beleza e por uma certa semelhança com a mãe de Albert, a atriz americana Grace Kelly.

A cerimônia é o primeiro casamento de um chefe de Estado de Mônaco desde o casamento do pai de Albert, o príncipe Rainier, com Grace Kelly, em 1956 e espera reproduzir a suntuosidade da cerimônia original.

Na véspera do casamento, na quinta-feira, o casal se juntou a outras 15 mil pessoas para um dos festejos ligados à cerimônia, um show gratuito da veterana banda americana de rock The Eagles.

A cerimônia civil será realizada nesta sexta-feira. No mesmo dia haverá em Mônaco uma apresentação do tecladista Jean-Michel Jarre, como parte das festividades. A cerimônia religiosa será no sábado, dia 2 de julho.

A festa contará com um jantar para 500 convidados preparado pelo renomado chef francês Alain Ducasse, que acumulou 19 estrelas no famoso guia Michelin.

Entre os convidados aguardados estão o estilista Karl Lagerfeld, o ator Roger Moore, as top models Naomi Campbell e Karolina Kurkova, e diversos atletas e ex-atletas, como a ex-ginasta romena Nadia Comaneci, além de chefes de Estado de diversos países.

Notícias relacionadas