Ex-presidente Itamar Franco morre aos 81 anos

Itamar Franco (Foto: José Cruz/Arquivo/ABr) Direito de imagem BBC World Service
Image caption Itamar Franco passava por tratamento para a leucemia em hospital de São Paulo

O ex-presidente Itamar Franco morreu neste sábado, em São Paulo, vítima de leucemia. Senador pelo PPS de Minas Gerais, ele estava licenciado do cargo para cuidar da doença, diagnosticada neste ano.

Itamar, que completou 81 anos em 28 de junho, morreu na UTI do hospital Albert Einstein, onde estava internado. Engenheiro civil de formação, ele ganhou projeção nacional ao ser eleito vice-presidente na chapa de Fernando Collor de Mello, em 1989.

Com o afastamento do então presidente, assumiu a Presidência entre novembro de 1992 e dezembro de 1994, período que foi marcado pela implementação do Plano Real.

Nascido em um navio de cabotagem que ia do Rio de Janeiro para Salvador, Itamar foi criado em Juiz de Fora, onde foi eleito prefeito em 1967 e, mais tarde, em 1972. Em 1974, foi eleito senador pela primeira vez por Minas Gerais e reeleito em 1982.

Vice

Durante a ditadura militar (1964-1985), Itamar foi membro do MDB (Movimento Democrático Brasileiro). Após trocar o PMDB (sucessor do MDB) pelo PL (Partido Liberal), Itamar participou dos trabalhos da Assembleia Constituinte. Em 1989, foi para o pequeno PRN (Partido da Reconstrução Nacional), a fim de disputar a vaga de vice-presidente, na chapa de Collor.

À medida que cresciam as denúncias de corrupção, Itamar afastou-se do ex-presidente. Assumiu finalmente a Presidência após Collor renunciar em meio a um processo de impeachment.

Itamar recebeu o comando do país com uma inflação anual de 1.100% em 1992. Em 1993, ele indicou o então chanceler Fernando Henrique Cardoso como seu ministro da Fazenda. No ano seguinte, foi lançado o Plano Real, que, com o combate à inflação, estabilizou a economia e garantiu a eleição do então ministro à Presidência.

Itamar fez, depois, oposição a FHC e se elegeu governador de Minas em 1998, pelo PMDB. Apoiou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2002, com quem também iria romper. Filiado ao PPS (Partido Popular Socialista), também de oposição, elegeu-se senador em 2010. A carreira foi interrompida há quase dois meses, quando pediu licença para tratar da leucemia.

No governo Lula, ocupou cargo de embaixador do Brasil em Roma.

Divorciado, pai de duas filhas, Itamar causou polêmica ao aparecer ao lado da então modelo Lilian Ramos, flagrada sem calcinha, durante o Carnaval do Rio de Janeiro, em 1994, quando ainda era presidente.

Notícias relacionadas