Suspeito de matar 7 morre após caçada de 8 horas nos EUA

Rodrick Shonte Dantzler Direito de imagem Reuters
Image caption Dantzler teria se matado durante cerco policial ao apartamento onde mantinha reféns

Um homem suspeito de matar a tiros sete pessoas e de fazer reféns após invadir um apartamento no Estado de Michigan, nos Estados Unidos, teria se matado, segundo a polícia.

A morte de Rodrick Shonte Dantzler, de 34 anos, pôs fim a uma perseguição policial dramática de oito horas na cidade de Grand Rapids.

Segundo a polícia, os reféns não foram feridos.

A caçada começou após quatro pessoas terem sido encontradas mortas em uma casa e outras três em outro ponto da cidade.

O chefe da polícia de Grand Rapids, Kevin Belk, se disse decepcionado com o desfecho do caso.

Reféns

Dantzler teria se matado após soltar um dos três reféns que matinha em um apartamento - uma mulher de 53 anos.

Segundo Belk, as vítimas mortas pelo atirador seriam cinco adultos e duas crianças. Entre eles, estariam a filha e uma ex-namorada de Dantzler.

"Neste momento, ainda não sabemos os motivos", disse o policial.

Belk afirmou que outras duas pessoas foram feridas quando Dantzler trocava tiros com a polícia, mas que nenhum dos dois tem ferimentos graves.

Segundo a polícia, Dantzler abandonou seu carro no fosso entre as pistas de uma rodovia antes de fugir a pé. A estrada permaneceu fechada por várias horas.

Ele teria então invadido um apartamento e tomado seus ocupantes como reféns.

Segundo o governo de Michigan, os registros oficiais mostram que Dantzler foi libertado da prisão em 2005 após cumprir pena por assalto.