Depois de um mês detido, jornalista da BBC é solto no Tajiquistão

Atualizado em  14 de julho, 2011 - 10:09 (Brasília) 13:09 GMT
Foto do jornalista Urunboy Usmonov (Foto: BBC)

Repórter foi acusado de ligação com extremistas após reportagem com membros de grupo islâmico

O repórter da BBC Urunboy Usmonov foi libertado pelas autoridades do Tajiquistão depois de ficar cerca de um mês detido, informou nesta quinta-feira o procurador-geral do país.

Usmonov, 59 anos, foi solto depois que o procurador-geral decidiu que ele poderia ser libertado sob o pagamento de fiança.

O procurador disse também que o jornalista da BBC ainda pode vir a ser formalmente acusado de suposta associação com o grupo islâmico Hizb ut-Tahrir, banido no Tajiquistão. A BBC afirma que as acusações contra Usmonov são infundadas.

Usmonov admitiu ter se encontrado com membros do Hizb ut-Tahrir quando fazia reportagens sobre a atuação do grupo na Ásia Central.

Usmonov foi detido no ultimo dia 13 de junho. Sua casa foi vasculhada e familiares relatam ter visto hematomas em seu rosto.

Em um comunicado, a BBC defendeu o direito do profissional de entrevistar pessoas de diferentes grupos políticos e religiosos, e de manter suas fontes sob sigilo.

A família temia pela saúde de Usmonov, que sofre de diabetes e problemas cardíacos.

Vigilias

Jornalistas da BBC fizeram repetidas vigílias no centro de Londres para pedir a libertação de Usmonov.

Grupos de defesa da liberdade de imprensa também condenaram a prisão do jornalista, considerando-a uma tentativa de censurar a cobertura de um tema que traz à tona sensibilidades políticas e religiosas.

Após a detenção, as forças de segurança tajiques permitiram que dois jornalistas entrevistassem Usmonov na prisão. A reportagem publicada após o encontro reforçou as acusações contra Usmonov.

A BBC condenou o artigo, que considerou uma séria violação da presunção de inocência do repórter.

Leia mais sobre esse assunto

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.