Atiradores matam aliado próximo do presidente do Afeganistão

Hamid Karzai. Foto: AP Direito de imagem AP
Image caption Pelo menos dois homens teriam atirado contra Khan, que era conselheiro de Karzai (Foto: AP)

Atiradores mataram neste domingo um importante conselheiro do presidente afegão, Hamid Karzai, em um ataque realizado na capital do país, Cabul, segundo informa a polícia.

Jan Mohammad Khan, que havia sido governador da província de Oruzgan, foi atacado em sua residência, em um distrito no oeste da capital. O parlamentar Hasham Atanwal também foi morto no atentado, de acordo com relatos.

Uma troca de tiros continua ocorrendo entre os atiradores e as forças de segurança afegãs, segundo informa o correspondente da BBC em Cabul Sanjoy Majumder.

De acordo com um porta-voz do Ministério do Interior, pelo menos dois atiradores estão envolvidos no atentado, que ocorreu por volta de 20h pelo horário local (12h30 pelo horário de Brasília).

O incidente ocorre menos de uma semana depois que o irmão do presidente, Ahmed Wali Karzai, foi assassinado na província de Kandahar, no sul do Afeganistão.

O correspondente da BBC Bilal Sarwary diz que, além de ser um aliado muito próximo de Karzai, Khan também era uma figura polêmica, sendo frequentemente acusado de apoiar milícias locais e de violar os direitos humanos.

Khan esteve presente no funeral de Ahmed Wali Karzai, na última sexta-feira.

Mais cedo, neste domingo, a Otan passou o controle da província de Bamiyan, na região central do Afeganistão, para as forças de segurança do país.

Esta é a primeira de sete áreas que serão transferidas às forças locais, de acordo com um plano anunciado pelo presidente afegão, Hamid Karzai, em março.

Notícias relacionadas