Chávez chega a Cuba para tratamento contra câncer

Raúl Castro e Hugo Chávez Foto: Reuters Direito de imagem Reuters
Image caption Chávez (dir) foi recebido em Cuba pelo presidente Raúl Castro

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, está de volta a Cuba, onde será submetido à segunda fase do tratamento contra o câncer.

Segundo Chávez, as sessões de quimioterapia começam neste domingo e ele ficará fora do país "por alguns dias".

A televisão cubana exibiu imagens da chegada de líder venezuelano à ilha, onde ele foi recebido pelo presidente Raúl Castro.

Antes de deixar a venezuela, Chávez delegou parte de suas funções ao vice-presidente do país, Elias Jaua, e ao ministro das Finanças, Jorge Giordani.

O presidente venezuelano retirou um tumor na região pélvica, mas o governo guarda segredo sobre a gravidade da doença. Oficialmente, ele ainda planeja concorrer à reeleição no fim de 2012.

Embarcando

Logo antes de embarcar no avião em Caracas, Chávez disse que estava em clima de luta.

"Amanhã eu começo o tratamento de quimioterapia e vamos dar o melhor de nós", disse ele.

"Não é hora de morrer. É hora de viver."

Direito de imagem AFP
Image caption Chávez delegou poderes antes de deixar Caracas no sábado

No sábado, o parlamento venezuelano decidiu permitir que Chávez se ausentasse do país para o tratamento. Em discussões por vezes acaloradas, a oposição pediu que Chávez permitisse que o vice assumisse seu lugar.

O presidente negou os pedidos, dizendo que "vai voltar muito melhor" do que está agora, mas ainda assim anunciou, pela primeira vez em 12 anos de poder, estar delegando a outros integrantes do governo algumas de suas funções.

Leia mais na BBC Brasil: Antes de viajar a Cuba para tratamento, Chávez delega funções a vice

Redução de ritmo

Desde que voltou da primeira fase do tratamento, no dia 4 de julho, Chávez, de 56 anos, reduziu sua carga de trabalho por ordens médicas.

Segundo analistas, algumas pessoas se surpreenderam com a escolha do presidente de voltar a Cuba em vez de continuar o tratamento em casa, mas a forte ligação de Chávez com o ex-líder cubano Fidel Castro, o primeiro a notar que ele não estava bem, e a possibilidade de se recuperar longe da mídia tornariam Cuba um local mais atraente para o tratamento.

Apesar da doença, Chávez tem mantido ativa a sua conta no Twitter, com várias mensagens por dia, e fez várias aparições na televisão, discursando para militares, indo à missa e participando de uma reunião de gabinete. Seus discursos, no entanto, têm sido mais curtos.

Durante seus 12 anos de governo, Hugo Chávez conseguiu o apoio da camada mais pobre da população venezuelana através do investimento em programas sociais, mas o país enfrenta problemas como inflação alta, apagões frequentes e a falta de moradia popular.

Notícias relacionadas