Após sobe-e-desce na Ásia, bolsas europeias abrem em queda

Direito de imagem AP
Image caption Operador sul-coreano desolado com a queda de mais de 9% do índice Kospi, que depois se recuperou

As bolsas europeias operam nesta terça-feira com volatilidade, dando prosseguimento a uma sessão carregada de sobe-e-desce na Ásia.

O índice FTSE 100, da bolsa de Londres, o Dax, de Frankfurt, e o CAC 40, de Paris, chegaram a abrir em alta, mas inverteram a tendência e caíam na primeira hora do pregão.

Às 5h45 de Brasília, o FTSE 100 caía 4%, o DAX perdia 4,8%, e o CAC 40 recuava 2,9%.

Na Ásia, os principais mercados também fecharam em baixa. O índice Nikkei, da bolsa japonesa, perdeu 1.7%, o Kospi sul-coreano encerrou em baixa de 3,6% e o Hang Seng, de Hong Kong, em queda de 2,8%.

Os investidores asiáticos recuperaram parte de suas perdas no fim das negociações. Mais cedo, o índice japonês chegou a cai 4,4%, o chinês, 6,4%, e o sul-coreano, 9,9%.

O abalo na confiança causado pelo rebaixamento da nota da dívida americana na sexta-feira continua injetando apreensão nos mercados.

“Os investidores estão preocupados com a solução que a Europa e os Estados Unidos vão encontrar para se livrar do peso da dívida pública (caso a economia mundial não volte a crescer)”, disse a analista Kathleen Gaffney, da Loomis Sayles.

“O que está abalando os mercados é um temor em relação ao crescimento.”

A avaliação é que, embora robusto no momento, o crescimento da Ásia pode ser duramente afetado por uma deterioração das economias nos EUA e na Europa.

Estes fatores também estão castigando as negociações em outros mercados. Os preços do petróleo do petróleo também operam em queda – o tipo WTI custando abaixo de US$ 80 o barril.

O ouro, procurado por investidores preocupados em encontrar ativos mais sólidos, opera em alta.

Notícias relacionadas