Com desenvolvimento, China vive epidemia de obesidade

Chineses em supermercado na província de Anhui, leste da China (AFP/Getty) Direito de imagem BBC World Service
Image caption Para professor, chineses estão adotando o estilo de vida ocidental

Na última década, o PIB (Produto Interno Bruto) da China teve um aumento dramático e, ao mesmo tempo, a população obesa do país também cresceu de maneira considerável.

Na comparação entre China e Estados Unidos, o problema da obesidade entre os chineses parece muito menos grave do que o dos americanos.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2010, 38,5% da população chinesa de 15 anos ou mais estava acima do peso. Nos Estados Unidos, mais de 74% das pessoas com 15 anos ou mais são classificadas como acima do peso.

No entanto, a expansão da taxa de obesidade na população chinesa é chocante. A China está seguindo rapidamente o caminho dos americanos em termos de obesidade.

Dinheiro e peso

De acordo com o Banco Mundial, o PIB da China em 2009 totalizou US$ 4,99 trilhões, um aumento de 81% em relação ao PIB de 2005, que alcançou US$ 2,75 trilhões.

O número de obesos na China está crescendo ainda mais rapidamente. Existem cerca de 100 milhões de pessoas obesas no país atualmente, mais de cinco vezes o número registrado em 2005, quando 18 milhões eram considerados obesos.

"Os americanos nos deram uma lição ou estabeleceram um exemplo. Infelizmente estamos seguindo o velho caminho dos americanos", disse à BBC o professor Chen Junshi, especialista em saúde pública e membro da Academia Chinesa de Engenharia.

"Não há indicação de que vamos aprender com as lições americanas. O povo chinês foi pobre durante muito tempo. Agora, eles têm algum dinheiro no bolso, querem aproveitar. Querem seguir o estilo de vida ocidental", acrescentou.

Controle

O professor afirma que muitos chineses agora comem sem praticar atividades físicas e, para enfrentar o problema é importante criar um ambiente para o controle do peso. Mas, segundo professor, na China não há este tipo de ambiente no momento.

Chen Junshi lembra que os Estados Unidos e outros países desenvolvidos têm um histórico mais longo de obesidade e, atualmente, têm um ambiente melhor para o controle de peso da população, estimulando a prática de atividades físicas.

Os países desenvolvidos ocidentais chegaram ao pico de obesidade. Por exemplo: a média do peso nos Estados Unidos parece estar caindo ou, pelo menos, não está aumentando.

Mas, para os chineses, esta média está aumentando e eles vão chegar a um nível estável antes de iniciar a queda. "Eles estão seguindo completamente o modelo americano", disse Chen Junshi.

Existe uma frase chinesa a respeito de proteção ambiental que afirma: "desenvolva primeiro, lide com o problema depois". Talvez este também seja o comportamento em relação ao problema da obesidade, diz o professor.